Bruxas · Cultura Gótica · Sobrenatural · [A Bruxa de Monterrey] · [A ficção vira realidade] · [Crônicas] · [Literatura] · [Livros] · [Terror]

A ficção vira realidade: A Bruxa de Monterrey

 

Já faz um tempinho que anunciei na minha fanpage uma série de postagens sobre casos e notícias sobrenaturais que me inspiraram e investiguei desde 2007, quando comecei a escrever os meus livros. Independente de ser verdade ou não, são casos que chamaram a minha atenção e fiquei com um interesse particular. Alguns de vocês podem acreditar ou não, mas sendo uma Escritora de terror, o que aprendi no decorrer de todos esse anos foi a respeitar o sobrenatural.

Uma das matérias que chamou a minha atenção foi “A Bruxa de Monterrey”, um caso que que ficou muito popular por aqui em 2008 e que vários Jornais e revistas do México cobriram na época.

O caso aconteceu na cidade de Monterrey, no México em 2004 com o policial Leonardo Samaniego. Ele alegou que encontrou um humanóide, que identificou com uma bruxa durante uma ronda em uma noite. Seu depoimento é surreal:

– Era noite, estava sozinho na patrulha e de repente alguém começou a jogar pedras. Aí eu vi duas pessoas… estranho… Elas pareciam ter asas e o rosto era totalmente enrugado. Fiquei com tanto medo que corri para a viatura e pude ouvir que riam muito e feio. Me assustei ainda mais quando olhei para trás e vi que uma delas voou para bem perto de mim.” –  Sobressaltado e gesticulando muito, o policial com um longo histórico de bons serviços na polícia local, continua:
“- Quase tive um cagaço quando me dei conta que eram bruxas e de imediato pedi ajuda pelo rádio. Em minutos já tinha a companhia de várias outras viaturas, inclusive da Polícia Militar. Os policiais da primeira viatura a chegar ainda viram quando as bruxas voavam para longe, eles podem atestar o que estou dizendo.”

De acordo com o policial, a bruxa teria partido para cima da viatura e tentado atacá-lo. Ele conseguiu sair do carro e se salvar. O que mais me impressionou foi a reação de Leonardo, que estava visivelmente transtornado. Por se tratar de uma tema “lúdico”, não acredito que o policial teria inventado tudo isso. Principalmente se tratando de um profissional com um bom histórico, o que é o seu caso. Foram feitos vários testes toxicológicos e psicológicos, mas todos deram negativos. Foi feita também uma ronda no local a procura da bruxa, mas nada foi encontrado. Curiosamente um tempo depois, policiais e alguns moradores alegaram ter visto a mesma criatura. Os policiais só abriram o jogo depois da bomba com Leonardo explodir e teve morador que até ficou doente por ter visto.

Outra coisa interessante nessa história é que por mais que a internet e pessoas de fora tentem descredibilizar, existem muitos depoimentos que sustentam a história. Teve até uma época em que divulgaram um vídeo de “uma bruxa voadora” de brinquedo que poderia enganar quem viu, mas assisti o vídeo e notei que diferente da bruxa de Monterrey, a de brinquedo parece apenas um pontinho no céu. Nem ao menos se assemelha a uma bruxa, mas sim um pássaro.

Independente de ser verdade ou uma mentira, investigadores e o prefeito acreditaram na história de Leonardo. Segundo eles, Leonardo até poderia estar estressado ou cansado do trabalho e ter ficado confuso. Mas como o próprio prefeito disse em sua declaração: “A vida às vezes coloca as pessoas em situações estranhas que não podemos explicar”. Leonardo foi entrevistado por vários veículos mais tarde e em todos, sua história permaneceu a mesma.

Procurei e pesquisei muito sobre esse caso, mas o blog mais completo sobre o assunto é o Portal dos Mitos que tratou com muita seriedade.

Créditos/ Fontes: Portal dos Mitos

Espero que tenham curtido o post ❤ Tem muitos outros vindo por aí com direito a muitos arrepios *–*

Não se esqueçam de deixar um comentário, curtir e divulgar em suas redes sociais. Vamos mostrar que fantasia e terror também é legal 🙂

 

Anúncios