Comédia adolescente · comédia romântica · cultura pop · Editora Gutenberg · Faça seu pedido · Faça seu pedido (Mandy Hubbard) · Mandy Hubbard · Nickelodeon · Resenhas · Teen · [Comédia] · [Disney] · [Filmes] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [Séries]

Faça seu pedido (Mandy Hubbard)

“Kayla McHenry está tendo o pior aniversário de dezesseis anos da história! E não é só porque ela é diferente. Fica difícil se divertir quando você está apaixonada pelo namorado da sua melhor amiga.

Na hora de assoprar as velinhas, Kayla faz um pedido: “Eu desejo que todos os meus desejos de aniversário se tornem realidade. Porque eles nunca se realizaram”.

Na manhã seguinte, ela acorda e vê um Meu Querido Pônei cor-de-rosa pastando em seu jardim. No dia seguinte, depara-se com um carregamento de chicletes de bolinha para um ano inteiro. E, então, um cara meio plastificado chamado Ken aparece e começa a segui-la por toda a cidade, a bordo de um conversível!

A cada dia, um novo desejo se torna realidade. Mas… isso PRECISA PARAR. Porque, quando fez quinze anos, Kayla desejou ganhar um beijo de Ben Mackenzie… E Ben, agora, é nada menos que o namorado de sua melhor amiga!”

Olá terráqueos, tudo bem? Que saudade de vocês, que saudade daqui!

Faz um longo tempo que não dou as caras no site. Pelas minhas contas foram quase sete meses de hiatus. Wow! Durante esse tempo, estava super enrolada com a faculdade que emendou um período de retorno da greve com mais um semestre, tcc e os freelas de revisão e leitura crítica que tenho feito. Quando o novo período da faculdade começou, prometi que continuaria a escrever, ler e postar, mas não foi isso que aconteceu. Acabei me envolvendo com as leituras da monografia, fiquei assistindo muitas séries, comi muita yakisoba, fiz novos amigos e decidi que daria um tempo para me dedicar. Mas é claro que também não deu certo haha. Agora estou de férias (eu tenho um mês) e decidi que vou continuar a escrever, ler, postar e vlogar sempre que possível e sem pressão. Eu senti muita falta desse universo e mesmo que, ainda envolvida com o tcc e suas leituras – que estão paradas, aliás – gosto de ler outros livros, escrever e aparecer por aqui. Ou seja, estamos de volta! Yeeeah!

Por causa do tcc, eu fiquei sem ler durante um tempo e com uma ressaca horrorosa. Mas nesse mês de Julho, fiquei sem internet e adivinha o que aconteceu? Isso mesmo, eu li muito, tipo demais! Eu li seis livros em um mês! Para alguém que não estava lendo nada, até que fui muito bem. E um desses livros que li, me diverti horrores e pensei que tinha que falar sobre ele com vocês. Porque sério, ele é incrível! O livro em questão é Faça seu pedido, da autora Mandy Hubbard da Editora Gutenberg. Uma amiga já tinha me indicado, mas não tinha dado muita atenção. Posso dizer que me arrependi amargamente de ter demorado tanto para ler! Faça seu pedido conta a história de Kayla McHenry, uma adolescente que na sua festa de 16 anos pede ao assoprar as velinhas que todos os seus desejos de aniversários se realizem. Ela só não contava que isso realmente fosse acontecer! Seu desejo de aniversariante se realiza e é aí que a loucura começa! Ela é surpreendida por um pônei cor de rosa, várias bolinhas de chiclete em seu quarto, Ann, a boneca trapinho e o Ken que surgem em carne e osso para atrapalhar ainda mais a sua vida.

Acontece que Kayla está com alguns problemas. Ela e sua melhor amiga Nicole andam afastadas agora que a amiga começou a namorar Ben, justamente o cara que ela gosta. E no meio disso tudo, tem que lidar com essa confusão dos desejos e não faz ideia de como resolver. O livro tem uma narrativa muito gostosa, a leitura é fluída e uma comédia das boas. Faça seu pedido é um livro que tem cara de sessão da tarde bem clichê, bem do tipo que eu amo. O flerte com a fantasia é um ponto interessante que torna a história ainda mais atrativa!

Eu virei a madrugada lendo (mais um ponto positivo, pois é possível ler de uma vez só) e gargalhei muito. O livro aborda muitas questões interessantes como amizade, lealdade, amor e relacionamento com os pais. Me identiquei em vários momentos e lembrei dos meus pedidos de aniversários e imaginei que louco seria se eles virassem realidade haha! Fiquei curiosa para ler outros livros da autora e indico para qualquer pessoa que assim como eu, ame comédias românticas, protagonistas fortes e engraçadas como a Kayla que é muito atrapalhada e não resistem a uma história açucarada. Vai por mim, é diversão garantida. Além do mais, o livro tem uma capa super gracinha e é uma daquelas histórias que a gente vai se lembrar pra sempre, com direito a várias referências disney’s. Cinco estrelinhas

Durante a leitura, vi a Kayla diversas vezes como a Selena Gomez (especificamente a Alex Russo de Os feiticeiros de Waverly Place, série que eu amo) e Dove Cameron como Nicole (atriz mega fofa de Liv e Maddie, outra série que eu adoro). Se alguém se interessar em fazer uma adaptação, seria uma ótima ideia hein? rsrs

Batata frita · Café · comédia romântica · Tag das paixões · Tags · [Comida Japonesa] · [Espanhol] · [Filmes] · [Músicas] · [Shakira] · [Starbucks] · [Top]

Tag das paixões

Para começo de conversa não vi essa tag circulando por aí, mas como acho super legal esse tipo de post, decidi criar um para vocês conhecerem as minhas paixões, coisas ou pessoas que fazem o meu coração bater mais forte ❤ E só para constar, amo todos de forma iguais, só dividi pra não deixar o texto imenso haha 

Café

Eu sou completamente APAIXONADA por café. Fui acostumada desde pequena a tomar café com leite antes de sair de casa, mas minha família nunca me deixou tomar café puro. Acho que isso gerou uma obsessão, porque quando cresci fiz questão de beber café preto. Sei que tem muitos jovens que ficam ansiosos para completar 18 anos e poderem beber, mas no meu caso, foi só o café mesmo hauahua. Meu amor só aumentou quando trabalhei em uma empresa que a única bebida de graça era café.  Eu bebia 4 copos por dia, o café de lá nem era tão bom assim, mas para aguentar o turno de estudo – trabalho que era bem pesado, tomava para ficar desperta.  O tempo passou e um amigo da faculdade me apresentou o Starbucks –  antes já era cliente assídua do California Coffee – e virei fã de carteirinha. Essa combinação de café gelado com chocolate me deixa suspirando *–* Existe coisa mais maravilhosa? Acho que não!

Espanhol

Apesar de amar o Inglês desde criança, sou apaixonada pela Língua Espanhola. Tanto que quase me inscrevi no vestibular para Letras (Português – Espanhol) e pretendo um dia fazer um curso presencial. Já fiz vários cursos onlines e até tive aula particular com um Intercambista Chinelo. Acho uma língua linda, rica e muito melodiosa. Meu interesse já é de longo tempo, uma vez que sou MUITO fã (muito mesmo) da Shakira e tenho descendência Espanhola por parte da minha avó partena. Ela tem vários irmãos e digamos que meu bisavô era um tanto quanto popular. Rola boatos de que ela pode ter parentes até na Colômbia. Já pensou se algum dia descubro que tenho parentesco com a Shak? Morri!

 Comida Japonesa

 

Quem me acompanha no Instagram já sabe que vire e mexe estou em algum restaurante de Sushi. Essa é uma paixão que eu e meu namorido descobrimos há uns dois anos. Desde então, viramos clientes frequentes de vários sushisbar. Infelizmente a comida japonesa é cara, mas sempre que dá, eu e ele aproveitamos alguma promoção e até pensamos em fazer um curso para aprender fazer em casa. Só de olhar a foto já bateu saudade ❤

Comédias Românticas

 

Mesmo amando ficção sombria, sou LOUCA por comédias românticas. Seja filme ou livro e por mais que soe bobo, admiro as histórias, seus finais felizes e redenções. Adoro como os diálogos se encaixam nas comédias românticas e a personalidade dos personagens tão bem elaborada. Já até escrevi dois posts sobre essa minha paixão, um sobre E se fosse verdade e outro sobre os filmes que mais amo no universo. É minha gente, posso adorar histórias de monstros, mas a minha cor favorita é rosa, adoro livros e filmes água com açúcar e escuto Britney Spears diariamente. É bom ser os dois lados ❤

 Batata Frita

Um vício chamado batata frita ♥ #InstaFood #McDonalds

A post shared by Juliana Skwara✨ (@juskwara) on

Se tenho uma coisa que adoro e mora no meu coração é batata frita. Por mais gordurosa ou calórica que seja, não me canso de comer e sem culpa. Principalmente se ela for do Mcdonalds, que parece ser quase uma coisa meio mágica, não é? Quando vejo batata fico que nem criança e não consigo comprar esses fast food sem ela. Parte literalmente o meu coração e fico até triste. É amor mesmo!

Como observaram, comida é um tópico frequente na minha lista kkk. É claro que amo muito mais outras coisas, mas pra não deixar o post grande, deixo para outro dia. Um post continuação, quem sabe? E aí, quais as paixões de vocês? Dividam comigo, sei que vocês estão por aí ❤ Espero que tenham curtido conhecer um pouco mais sobre mim!

 

comédia romântica · Just Like Heaven · Marc Levy · Mark Ruffalo · Reese Whiterspoon · [E se fosse verdade] · [Filmes] · [Literatura] · [Livros] · [Todos os motivos do mundo para assistir E se fosse verdade]

Todos os motivos do mundo para assistir “E se fosse verdade”

Imagem

Com o clima de romance no ar, por causa do dia dos namorados decidi fazer um post sobre um filme que amo e não me canso de ver. (Inclusive fiz meu namorado assistir comigo para comemorar o dia 12)  “E se fosse verdade” (Just Like Heaven) é uma daquelas comédias românticas inesquecíveis que todo mundo já assistiu. Se você nunca viu, para tudo o que está fazendo e vai agora assistir. Garanto que não vai se arrepender *-*

O filme conta a história de David (Mark Ruffalo, um dos meus atores favoritos do universo <3)  que ao alugar um fantástico apartamento em São Francisco, a última coisa que esperava, ou queria, era dividi-lo com alguém. Ele só estava começando a arrumar sua nova casa quando uma jovem bonita e decididamente controladora, chamada Elizabeth (Reese Whiterspoon, outra atriz que amo de paixão *–*), aparece de repente e insiste que o apartamento é dela. David imagina que houve um enorme mal entendido… até Elizabeth desaparecer tão misteriosamente como surgiu. Mudar a fechadura não detém Elizabeth, que começa a aparecer e desaparecer num passe de mágica, na maior parte do tempo para reprovar os hábitos de David dentro do apartamento dela. Convencido de que é um fantasma, ele tenta ajudar Elizabeth a atravessar para o “outro lado”. Mas apesar de Elizabeth descobrir que tem uma qualidade etérea, a de atravessar as paredes, ela também está convencida de que ainda está viva e de que não vai fazer “travessia” nenhuma. Enquanto Elizabeth e David procuram a verdade sobre quem ela é e como ela chegou à sua condição atual, os dois acabam se apaixonando. Mas resta pouco tempo antes que seus planos para um futuro juntos desapareçam.

Bem, primeiro preciso dizer que sou super fã do universo sobrenatural e também amo comédias românticas.  A combinação dos dois juntos caiu muito bem, o que faz que seja aquele filme que tem todos os elementos que um expectador adora: romance, mistério e comédia.

A questão é que “E se fosse verdade” não é só mais um filme açucarado. Ele lida com assuntos bem intensos como vida, morte e relacionamentos. Quem não se identificou com a personagem Elizabeth, sempre tão dedicada no trabalho para conseguir uma promoção a ponto de esquecer de viver a própria vida e não dar atenção a família que quando percebe já é tarde demais? Ou de David que sofreu grandes perdas e desistiu de correr atrás dos sonhos e da felicidade? A história trata de situações comuns e faz com que o expectador se identifique. Vivemos na correria, nessa geração que tem tudo e ainda quer abraçar o mundo. O tudo que ainda é pouco.

Quando nos conhecemos eu ficava repetindo que você estava morta, mas era eu que estava morto e você me salvou, agora é a minha vez de te salvar…

(E se fosse verdade)

“E se fosse verdade” é um filme que passa uma grande mensagem. Que devemos dar valor as coisas simples, as pessoas que amamos e viver muito enquanto ainda podemos. Pode soar clichê, mas nossa, esse filme arranca muitas lágrimas minhas toda vez que assisto. Ele passa aquela sensação de que “tem certas coisas que ainda valem a pena”.

Imagem

Minha foto preferida do filme. Reblogo mil vezes por causa de tanto amor ❤

Para completar, o filme tem a trilha sonora adivinha de quem? Você com certeza já ouviu aquela música linda que quando toca reconhece como a do filme, correto? A música e Just like heaven (o que me fez pensar, será que o título original do filme é uma clara referência ao The Cure? O-M-G) do The Cure que é uma das minhas bandas favoritas de todos os tempos ❤ E quando descobri isso, tive quase um colapso. Para quem não sabe, sou muito fã da década de 80 e roqueira nata. The Cure é uma banda que acompanho desde pequena por causa do meu pai e essa música é uma das minhas preferidas. Ela pertence a uma fase mais romântica da banda e a letra da canção é algo de ~arrancar suspiros~. Então essa “coincidência” me fez amar mais ainda o filme. Uma coisa que reparei é que eles divulgaram outra banda (que não sei quem é) com uma regravação dessa música como trilha sonora (o que é uma mentira). É só aguardar o fim dos créditos que você vai ouvir a música na voz do The Cure.

O mais engraçado é que o clip da música tem uma clima MUITO parecido com o filme (O personagem do David é paisagista). Ele também é todo colorido em tons laranja, roxo e rosa no céu, lembrando o crepúsculo de fim de tarde,  que eu adoro. 

Imagem

 Olha aí uma parte do clip *–*

Infelizmente não tenho o DVD do filme, o que me deixa irritada, porque sou uma daquelas pessoas que adora assistir o mesmo filme mil vezes. E se fosse verdade está na minha listinha há tempos e sei que um dia, vou encontrá-lo na pilha de dvd’s da Loja Americanas.

E os motivos para assistir esse filme não acabam, até porque Juliana navegando pela internet em um dia qualquer descobriu que… O filme nada mais é do que a adaptação de um livro. Uma pausa para a minha reação:

Imagem

Eu pirei totalmente! Sou uma devoradora de livros e isso fez com que o amor que sinto pelo filme só aumentasse. Corri para saber mais e descobri que o filme tem dois livros escritos pelo Marc Levy. O primeiro que leva o nome do filme, “E se fosse verdade…” já passou por várias edições e acredito que a mais fácil de encontrar seja a edição da Suma de Letras Brasil que é essa aqui:

Imagem

 

Que capa mais gracinha *–* 

O segundo livro “Encontrar você” narra a partir do momento em que “Elizabeth” desperta do coma e tenta se lembrar de David. Li alguns comentários em vários blogs que disseram que o segundo livro é bem mais difícil de encontrar. Ele foi publicado pela Editora Bertrand Brasil (O E se fosse verdade também foi publicado pela Bertrand, antes da Suma adquirir os direitos. Fiquei na dúvida se a Suma pode comprar o segundo ou vai continuar pela Bertrand).

Imagem

Como toda a adaptação, os livros são bem diferentes do filme que não mostra algumas situações, não explora alguns personagens e pasmem, o nome dos protagonistas são diferentes do filme. Apesar disso, a vontade de ler os livros continua. Deixo para vocês, a trilha sonora oficial do filme que vai dar aquela vontade de matar as saudades de Elizabeth e David ❤

https://www.youtube.com/watch?v=n3nPiBai66M