Alô, alô, tem alguém aí? #NaNoWriMo 2016

Uma nova era se inicia no Juliana Skwara. É, eu sei, sumi. É, não fiz a programação de Halloween. Sei que não adianta  pedir desculpa, mas peço perdão mesmo assim. Em minha defesa, comemorei o Dia das Bruxas e compartilhei muitos comentários nas minhas redes sociais. Seja no twitter, fanpage, instagram ou snapchat (juskwara). Então, se você não me segue ainda, está na hora de mudar isso =)

aliens-amazing-art-batman-Favim.com-3691318.jpg

No meio desse tempo que estive afastada, passei por algumas crises e dúvidas. Uma parte de mim achava que não iria mais escrever em blogs, outra queria dar um tempo para o tcc e uma outra (e a maior parte poderosa) queria escrever para se distrair. E adivinha quem venceu?

Um dos motivos pelo qual sumi tem nome e sobrenome: meu tcc. É, estou no último período de faculdade e se nenhum professor me reprovar (ou alguma greve explodir) me formo em 2016. 2. Vocês devem estar pensando: se ela está em fase de TCC por que está aqui? Bem, no meio dessa descoberta sobre monografias descobri coisas muito importantes. Eu precisava escrever o meu tcc e por mais que tenha escolhido um tema que ame – Sir Edgar Allan Poe – isso é bem complicado. Quando você começa a escrever um tcc, meio que entra em colapso. Demorei muito para escrever alguma coisa, cerca de 5 meses. Isso aconteceu porque meu tema inicialmente seria sobre a relação entre Poe e Baudelaire e por mais que exista uma ligação entre os dois, não consegui encaixá-los. Eu tenho uma intimidade muito maior com o Poe do que o Baudelaire e nesse tempo encontrei muito material sobre ele (mas isso é um assunto para outro post). O fato é que me senti muito culpada por estar procrastinando e sim, eu sou uma das maiores procrastinadoras do universo. Por exemplo, enquanto escrevo, estou adiando um trabalho de Poesia Portuguesa 3 que tenho que entregar e um conto que estou com a deadline apertada. Para completar, passei a dar aulas particulares à noite. Essa oportunidade surgiu em um momento maravilhoso já que a grana está apertada. E eu não pretendo voltar a ser professora. Isso é uma coisa encerrada, que ficou para trás na minha vida. É apenas um trabalho momentâneo por questões financeiras. Pode parecer que estou sem tempo e isso é meio que uma verdade, mas estou aos poucos aprendendo a lidar com a disciplina.

Voltando ao TCC, só passei a ficar mais calma quando descobri através do marido da minha melhor amiga que faltando dois meses para entregar a monografia dela, a bonita começou a fazer. Ué, como assim? Fiquei bastante surpresa com o comentário porque a minha bff é uma das pessoas mais inteligentes que conheço em todo o universo. Ela sempre tirou notas altas na escola e inclusive na faculdade, na qual era super nerd. Fiquei mais surpresa ainda quando descobri que uma galera que vai se formar junto comigo nem começou a fazer. Tá, eu sei que é errado se comparar com os outros, mas isso ajudou a me tranquilizar pelos seguintes motivos: já tenho o primeiro capítulo pronto e já estou delineando o segundo. Quero muito terminá-lo ainda esse mês para poder começar o terceiro. Só não terminei ainda de escrever o segundo, pois tenho muitas leituras que não estão em dia. Infelizmente elas são muito necessárias. As leituras teóricas, apesar de chatas, realmente são importantes para um trabalho acadêmico. Porque sem elas, suas anotações e seus textos rendem apenas um artigo ou mini artigo. Mais surpreendente ainda dizer que estou curtindo muitas essas leituras. É assustador, né? Quem diria! O único motivo de estar atrasada com elas é porque todas as minhas leituras estão em PDF e ando tendo muita dor de cabeça por ler na frente do computador/ celular. Foi aí que decidi adquirir um leitor digital. Estou ainda na dúvida em qual comprar, mas estou aguardando a Black Friday para fazer isso. Vocês tem alguma indicação para me dar? Se tiverem, podem falar. Vai ser de muita ajuda.

0bfb277db9e64e901fdb15658164c983.png

                          Esse é o estado que me encontro nesse momento

E é claro que vocês devem imaginar que não estou lendo nada fora das minhas leituras acadêmicas. Gostaria muito mesmo de estar, mas meu ritmo de leitura anda super lento e aceitei que vai ser assim até terminar o TCC. O único livro que estou lendo sem ser ligado ao Poe é Welcome To Night Vale. É um livro incrível que estava de olho há um tempo e adquiri com um super desconto na Estante Virtual. O livro é muito louco, meio fantasia urbana com ficção científica. Seria algo que o Neil Gaiman escreveria com toda certeza. Nem cheguei na metade ainda, primeiro porque estou dividindo meu tempo de leitura com o tcc e segundo, porque não quero terminar. Fazia tempo que não lia uma coisa tão louca! Falo mais sobre o livro em um post só para ele. Porque com toda certeza vai ter!

Agora vamos ao interessa. Como muitos sabem, todos os anos participo do NaNoWriMo que é  National Novel Writing Month ou conhecido como Mês Especial para escrever um romance. É um desafio criado para escritores alcançarem 50 mil palavras  em um mês (podendo terminar um livro ou não). Ano passado participei e cosegui vencer o desafio! Já falei diversas vezes a respeito disso no site. Por conta das minhas aventuras acadêmicas, pensei seriamente em não participar esse ano. Mas com o tempo, conforme fui surtando decidi escrever para me distrair. Por isso estou de volta ao site e ao NaNoWriMo. Escrever pode ser estressante na maioria das vezes por conta das olheiras e dores nas costas, mas escrever me faz viva. É uma coisa louca, que não dá pra explicar e um remédio para a minha mente em tempos tão estressantes. É por isso que estou participando com “Apartamento 26”. 

A história desse livro é um tanto curiosa. Surgiu meio que do nada, quando estava dormindo no carro enquanto meu namorido dirigia e eu voltava de um evento que participei com Maratona Do Terror. Não quero falar muita coisa ainda sobre ele (mas se vocês quiserem posso até postar), mas basicamente é uma história de mistério, suspense e crimes com toques sobrenaturais inspirado em filmes noir, preto e branco, romances da Agatha Christie,  Poe e Twilight Zone. Quando comecei a escrever, notei de imediato que possivelmente Apt 26 pode ser um eco do meu TCC. Quem sabe? Pelo menos a minha monografia vai deixar alguma coisa de bom, não é mesmo?

giphy.gif                         *O gif do sapinho me representa*

Para poder participar, aceitei que não escreveria todos os dias e teria que ir com calma. Sendo assim, escrevo boa parte da trama em meus caderninhos e faço roteiros para não me perder. Não faço ideia se vou chegar as 50 mil palavras. Eu queria muito, mas estou preferindo curtir e viver o momento do que me estressar com o desafio. De forma que estou no momento com 21. 760 palavras. Se quiserem me adicionar no site do NaNo para fofocarmos muito sobre o nosso processo de criação é só chegar mais.

O motivo para ter postado esse texto imenso é para avisar que estou de volta e prometo não abandonar mais o site. Vamos continuar com as postagens sobre filmes, séries, livros e cultura gótica. E com acréscimo de posts desse tipo e também posts com as minhas playlists ( por que não?).

Obrigada por não desistirem de mim (notei que mesmo longe do site, o apontador mostrou muitas visitas), então UAU. Espero que continuem comigo e me contem o que andam aprontando, se estão participando do NaNoWriMo ou já em clima de final de ano (como eu queria estar).

Mil beijos e vida longa e próspera,

Ju.

Promoção Mês do Horror + Programação Especial do Halloween

 

Como vocês sabem, um furacão chamado Bienal surgiu na minha vida no mês passado, o que fez com que as postagens diminuíssem aqui no site. E é claro que não poderia deixar de agradecer a todo mundo que compareceu, me prestigiou e torceu por mim no Lançamento de Maratona Do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio. O evento bombou, o livro chegou a ficar em segundo lugar mais vendido do dia no Estande e só tenho a comemorar. Conheci também muita gente linda e fico imensamente feliz de compartilhar minhas histórias com vocês. Que venham mais ❤

Amores a parte, tenho muuitas notícias lindas pra dividir aqui. O primeiro é que o segundo mês mais esperado do ano chegou *–* (O primeiro é Janeiro, mês do meu aniversário hahaha). E vim anunciar que pela primeira vez, vamos ter um mês dedicado só ao Halloween. Sim, é isso! É com muito prazer que anunciamos o Mês Especial do Halloween. Ou seja, vamos ter MUITAS postagens sobre livros, séries, filmes, curiosidades e algumas novidades que estão vindo por aí e vão derrubar muitos forninhos! Está aberta a temporada de sustos e muitos arrepios!
E a segunda novidade é que você pode ganhar Maratona do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio e vários outros livros sensacionais de Terror. Pra isso acontecer, é necessário seguir as regrinhas que estão aí abaixo. Só me resta dizer: que comece o Halloween!

 

 

P.s: Senti saudade de vocês ❤

Finalmente o mês mais aguardado do ano chegou!!!

 

Esse ano, para comemorar com estilo, blogs; se uniram para presentear um leitor; com, nada mais, nada menos do que; 9 livros de terror;

É para arrebentar nesse mês do horror não é mesmo?! Ficou curioso quanto aos prêmios? Dá só uma olhadinha nisso:

1 – Camila B. Monteiro:

– Nevermore

– Enshadowned –

– Sussurros da Meia noite

2 – Greice Negrini:

– O príncipe das sombras

3 – Marcos de Souza –

– Mensageiros da morte (autografado) –

4 – Juliana Skwara –

– Profecia do Caos – Os Feiticeiros de Suriel

– Maratona do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio – Juliana Skwara –

5 – Karen Alvares –

– Alameda dos pesadelos (autografado) –

6 – Liziane Goulart –

– Escuridão total sem estrelas (Stephen King) –

E aí? Não é de arrepiar qualquer leitor?
E para participar dessa promoção – Incrível – é bem fácil. O primeiro passo é seguir todos os blogs. Depois disso,preencher o formulário Rafflecoptero máximo que puder e torcer…

Então vamos lá! Preste atenção nas regras para não perder sua chance. Seguir os blog é essencial e primeira regra do sorteio.

 

2 – Responder o e-mail que eu enviar no prazo de 48 horas. Após isso haverá outro sorteio.
3 – Deixar um comentário neste post, nem que seja para me dar “BOO”. Não precisa deixar e-mail.
4 – Leitores de fora do país também podem participar. O prazo de entrega de vocês é maior, obviamente.
5 – As páginas do Facebook que estão no formulário devem ser CURTIDAS e não apenas VISITADAS. Essa opção pode desclassificar você.
6 – Preencher o formulário abaixo o máximo que puder!

Ah! Aos que ainda não sabe participar dos sorteios com o formulário Rafflecopter é só clicar AQUI que eu ensino passo a passo.



Boa sorte!!!

Pré – Venda + 5 motivos para ler Maratona do Terror

Tenho uma notícia super linda para compartilhar com vocês : Foi liberada a pré – venda do meu livro “Maratona do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio” *–* Partiu convidar os amigos, as amigas, namorado, namorada, família, papagaio, cachorro e os inimigos, TODO MUNDO!!!
COMPREM, CURTAM E COMPARTILHAM COM OS AMIGOS ❤ Vamos encher o mundo de Perdidxs!!! Para comprar, clique aqui.

Para quem não conhece ou caiu aqui de paraquedas, listei cinco motivos para ler Maratona do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio. Partiu?

Maratona do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio é um livro que reúne uma série de contos de fantasia, ficção científica, sobrenatural e terror. Vocês vão encontrar mistérios, amor, enigmas e muitas surpresas.

• No livro vão encontrar também muitas criaturas fantásticas, simbologias, líderes de torcida, lugares assombrados e amigos muito loucos. Uma das coisas que queria era manter o clima anos 80 nas histórias. Espero ter conseguido passar isso.

• Algumas pessoas comentaram comigo que estavam com medo de ler o livro, mas STOP. Se vocês acham que vão encontrar cenas a lá exorcista no livro, fiquem tranquilos que não. Quando tive a ideia para o livro de contos, queria mostrar todo o tipo de terror. Só que o terror é algo MUITO complexo. Para uma criança, pode ser uma prova de matemática e para um homem, pode ser conhecer a sogra. Quando escrevi o livro, queria brincar com o conceito de Terror. E sim, ele é sombrio, foi proposital. Mas sobre medo, isso vai depender muito de cada um. Eu aprendi com os meus mestres R. L. Stine e Stephen King que nem sempre o terror tem muito sangue, nem sempre é preciso morrer alguém pra ficar aterrorizado. O terror é muito maior que isso!

• Muitas coisas me inspiraram a escrever o livro. Até fiz um post sobre isso aqui e se vocês quiserem posso fazer outro post contando, mas o que me mais me influenciou foram os livros e as adaptações do R. L. Stine, como Goosebumps, Clube do Terror, A hora do Arrepio e The Haunting Hour. Adoro a forma como ele escreve e a forma como a história se desenvolve. Esse livro também é uma homenagem a ele.

• Alguns personagens foram baseados em pessoas que conheço. Duas amigas minhas sempre reclamaram que nunca viram uma personagem como elas ou com o nome delas. Não seja por isso, seus desejos foram atendidos. Também incluí o nome de alguns desafetos nas histórias, funciona como uma espécie de terapia. Se os personagens tem um final feliz ou não vão ter que conferir na íntegra haha. Adoro usar coisas da vida real na ficção, acho que isso aproxima o leitor da história.

Caso ainda tenha dúvida se deve ler ou não, compartilho com vocês as entrevistas que dei para os Sites Se Liga Leitor e Endless Poem. O lançamento do livro também foi destaque nos Blogs e sites Minhas Impressões, Minha Montanha Russa de Emoções, Perdidas na Biblioteca,  Iris Figueiredo e no Hey Event (Um site de Portugal *O*). Para deixar um gostinho de quero mais, deixo  alguns quotes do livro que já foram liberados!

 

 

 

Quem é do Rio está super convidado para comparecer ao Evento de Lançamento que será no dia 06 de Setembro ás 16 horas no Estande E19 (Estande da Qualis) no Pavilhão Azul. Quero ver todo mundo por lá! Vai ter muitos autógrafos, selfies e abraços ❤ Confirme presença aqui! E ah, no dia 18 de Outubro vou estar ao lado de vários Autores legais no LiteraCaxias em Caxias (RJ) às 13: 00. Para confirmar presença, clique aqui.  Faltam apenas 12 dias e estou super ansiosa! Volto em breve com mais novidades e informações ❤

 

 

 

Tudo sobre o meu livro “Maratona do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio”

Quem me acompanha nas redes sociais, deve ter acompanhado a minha animação nos últimos tempos. Caso tenha caído de paraquedas em meu espaço, saiba que vazou a capa do meu primeiro livro. Na realidade, não era pra isso acontecer, a divulgação só seria feita em Agosto, mas como foi divulgado, achei justo apresentar a capa para os curiosos de plantão. Ontem, o Novos Escritores (site que como todo mundo sabe, faço parte) divulgou em primeira mão a capa oficial. Agora convido vocês a conhecerem o meu livro “Maratona do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio”

 

Segue a sinopse do livro:

 “Esse livro é uma maratona de contos assustadores.

  Ele começa com a história de Lily, uma Estudante apaixonada por filmes de terror que faz de tudo para assistir à pré-estreia de um filme ao lado dos seus amigos em uma “Sexta-Feira 13”, conto inicial, e termina com a “A casa nº 7”, uma casa mal assombrada em que um casal tem o azar de se abrigar.

   Para viver essas e outras histórias aterrorizantes, não deixe de ler “Maratona do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio”!

  Obs: Não leia à noite!”

 Quem é leitor do blog sabe que publicar um livro sempre foi meu grande sonho. Eu já falei sobre esse livro aqui em um post sobre curiosidades dele e contando como foi terminar de escrevê-lo, mas tudo começou em uma aula da Faculdade em que teríamos que criar contos. Eu escrevi vários e tive a ideia de reunir tudo em um livro. Maratona do Terror reúne não só contos de Terror, mas também de Fantasia, suspense, muuuuuuuuuuito Sobrenatural e Ficção Científica.

 E claro, vou aproveitar para convidar todos vocês para o lançamento que será realizado na Bienal do RJ 2015 no dia 6 de Setembro às 16 horas no Estande E19 (Estande da Qualis) no Pavilhão Azul. Estão todos convidados a participarem! Será um dia muito divertido *–*

 Em breve vou divulgar o link para a pré – venda, enquanto isso me sigam nas redes sociais em que atualizo as novidades 😀

 Site Oficial: https://julianaskwara.com/

 Twitter: https://twitter.com/juxrok

 Facebook: https://www.facebook.com/julianaskwara

 Instagram: https://instagram.com/juskwara/

 Snapchat: juskwara

 E-mail: rangeldeoliveira4@gmail.com

E o segundo livro chega ao fim ou “a síndrome de Jack Torrence”

Como vocês sabem, nos últimos meses e semanas ando ocupada com o final do meu segundo livro. No último post , vocês conferiram algumas curiosidades a respeito dele. Fiquei de fazer um post contando como foi o processo de escrita de Strangers, como apelidei carinhosamente a história. Na quinta-feira, FINALMENTE consegui terminar de escrever . Terminar um livro sempre vai ser uma das sensações mais estranhas do universo! Fica um vazio e ao mesmo tempo, sentimos um alívio enorme. São muitos sentimentos e ainda estou em choque! Por mil motivos. O primeiro é que conseguir concretizar isso me deixou muito feliz. Nem consigo acreditar que vou publicar o meu primeiro livro *O* Todos piram!  O outro motivo é que foi tão difícil chegar até aqui, que o processo de escrita de Strangers não vai passar em branco.

 

Tudo começou há um ano. 2014 foi um ano que pouco escrevi. Me envolvi muito com a faculdade e alguns cursos que fiz, o que foi ótimo. Consegui me profissionalizar como Revisora, fiz meu segundo curso de escrita e ainda por cima tive a oportunidade de conhecer mais sobre o mercado editorial. Eu sentia que precisava viver essa experiência, ter uma visão mais profissional do meio literário. Porque por mais que tenha decidido ser Escritora por amor e tudo tenha começado como um sonho, nunca foi segredo para ninguém que queria entrar nessa profissão. Sempre soube que era uma questão de tempo para a escrita deixar de ser hobby e virar profissão. Isso era sinal de que a coisa estava ficando séria. E se você quer ser Escritor e terminar um livro, precisa levar a sério. Já tinha aceitado também que por mais que a inspiração faça parte desse trabalho, o Autor precisa ter disciplina e escrever todos os dias. Independente de ser uma linha, um parágrafo ou um capítulo. O Escritor precisa ler muito, pesquisar sobre o que está escrevendo e viver o que chamamos de “experiência de campo”.

E eu sempre me entreguei a esse processo. Nunca reclamei, nem nada do tipo. Sei que a minha vida pode muitas vezes até ser solitária por causa disso, mas não me arrependo, foi isso que escolhi para a minha vida. O mais difícil é fazer com que família e amigos compreendam. Porque você não vai estar todos os dias disponível. Se você quer que seu livro seja publicado no tempo x, vai precisar deixar noitadas e a diversão um pouco de lado. Lembre-se, isso é uma profissão como outra qualquer. O Escritor pode fazer o seu horário, desde que cumpra. Não há sacrifício sem dor, ou seja, não tem como fugir.

Foi depois de uma aula de Escrita que veio a ideia para Strangers. Muita coisa já estava montada e aproveitei para desenvolver o restante. Não posso falar ainda do que a história se trata – estou esperando sair o registro para contar – mas acreditava que seria tranquilo. E não, foi bem longe disso.

Já falei anteriormente, mas Strangers não é o primeiro livro que termino de escrever. Ele é o segundo livro que termino e o primeiro que vai ser publicado. Na primeira vez que terminei um livro, coloquei prazos e cumpri, mesmo passando um pouco da data – dois dias precisamente. Com Strangers não foi assim que aconteceu. Então, senta em uma cadeira e me acompanha. A história é longa.

Primeiro, fiz o meu horário para escrever o livro. Até aí tudo bem. Fiz pesquisas, li e vi tudo a respeito. Estava praticamente pronta para me jogar. O que me salvou e me ajudou a terminar foi que desde que fiz meu primeiro curso de escrita, adquiri o hábito de criar uma espécie de “roteiro/ esqueleto/ esquema”. Nele, coloco cada coisa que vai acontecer de forma que enquanto escrevo não fico desorientada. Pode acontecer de mudar o roteiro algumas vezes – inclusive isso já aconteceu – mas ele me ajudou muito durante a escrita. Os problemas em escrever Strangers foram outros.

Para quem não sabe, não moro sozinha. Minha família é grande e infelizmente estou acostumada a ser interrompida enquanto escrevo. Foi por causa disso que passei a escrever ouvindo música. As canções me concentram e o que quer que aconteça lá fora – conversas, telefone ou campainha tocando – não conseguem a minha atenção. É por isso também que adoro escrever de madrugada. Todo mundo está dormindo, ninguém me atrapalha e o fluxo de ideias corre solto.

Só que foi durante o processo de escrita de Strangers que mais me atrapalharam. Obrigações familiares chamaram a minha atenção e várias vezes deixei de escrever por conta de um problema familiar. Na verdade foram mais de um. Se não bastasse isso, foi a época em que mais tive evento literário e festas de amigos para ir. Sempre que decidia escrever, tinha algum compromisso e mais uma vez o livro era deixado de lado. Isso aconteceu muitas vezes. Com o tempo, fui ficando muito irritada.  Sou apaixonada pelo filme O Iluminado e confesso que tenho MUITO medo de Jack Torrance, o personagem de Jack Nicholson, o Escritor que fica extremamente irritado quando não consegue escrever, a ponto de enlouquecer e tratar mal as pessoas ao redor.  Nesse meio tempo, senti que eu e ele estávamos ficando muuuito parecidos.

 

 

Para completar, não sou o tipo de pessoa que costuma ficar muito doente. Mas inexplicavelmente durante o processo de escrita de Strangers, foi o período que mais fiquei doente: dor de estômago, febre, dor de cabeça, alergia… Foram muitas vezes. Outras coisas bem loucas aconteceram: vire e mexe ficávamos sem luz aqui em casa (apagão em vários bairros e cidades, caminhão batendo no post e etc), fiquei sem computador três vezes – que era onde o livro estava. Oitra vez, em uma determinada madrugada, quando finalmente o livro estava fluindo, vi um vulto passando no cômodo que estava. Não sei se era verdade ou apenas a Escritora que vos escreve cansada, só sei que fui imediatamente dormir.

 

 

A sensação de que me impediam de escrever o livro cresciam e cheguei a conclusão de que não ia conseguir cumprir os prazos e terminar. Eu chorei de raiva várias vezes e comecei a “agir” de forma muito estranha. Passei a ficar mais antissocial, querer sair menos e estressada. Foi um montanha – russa de emoções.

 

 

 

 

 

O que me tranquilizou e me ajudou a ficar mais calma é que contei com o apoio do meu namorido e amigos que me incentivavam a escrever, ajudaram com ideias e dicas. Acho que se Strangers vai finalmente ser publicado, grande parte devo a eles.

Vocês devem estar se perguntando, e agora o que ela vai fazer? O processo de finalização de um livro é complicado e me encontro nesse momento em infinitas revisões. E claro, como não poderia deixar de ser, vou mergulhar na escrita de dois livros. Dois?! Isso mesmo! Nunca vou parar de escrever! Aos olhos dos outros, pode ser visto como loucura. Para mim, um sonho e um trabalho que me faz a cada dia mais feliz.

 

 

 

 

Curiosidades sobre o meu livro #1

Ficar esperando um livro ser publicado é chato, né?

Pensando nisso e tentando não ser tão cruel como tenho sido nos últimos tempos, decidi matar a curiosidade de alguns leitores que vem me pedindo detalhes a respeito do meu primeiro livro que vai ser publicado. Infelizmente,  não posso revelar tudo. O livro ainda não foi registrado e estou no processo final de escrita.

Já escrevi um livro antes, mas nunca imaginei que fosse ser tão difícil finalizar um livro. Está – literalmente – sendo um parto.

Agora chega de voltas e vamos ao que interessa >.<

A primeira coisa é que o livro já tem um nome, mas não posso revelar por mil motivos. Mas posso contar que apelidei carinhosamente a história de “Strangers”. Não, esse não vai ser o título do livro. Essa é a forma como posso me referir ao livro sem dar spoilers e revelações bombásticas. E apesar de ser o meu primeiro livro que vai ser publicado, Strangers não é o primeiro livro que escrevi. Já escrevi um livro antes que ainda não foi publicado. Esse é um plano para o futuro e assunto para um outro post.

A segunda coisa é que Strangers vai ser lançado ainda esse ano. Levei exatamente um ano para terminar e está sendo bem complicado escrever. Durante a escrita, passei por mil coisas que tentaram atrapalhar (um dia faço um post explicando), mas o mais importante é que o livro vai sair. Estou lutando bravamente por isso!

 

 

A terceira curiosidade é que uma das coisas que mais me inspirou a escrever esse livro foi a série “Buffy: A Caça – Vampiros”. Como quase todo mundo sabe, sou muito fã da série. Tão fanfirl que sempre sonhei em escrever algo do tipo. É claro que não copiei a história, mas Buffy me motivou a escrever no que acredito e amo. Até comentei no twitter que uma das certezas que tenho nessa vida é que vou escrever ficção sombria para sempre! Essa é a minha vida, esse é o meu clube ❤

 

 

A quarta curiosidade é que amo escrever ouvindo música. Ah tá! Eu sei que isso não é novidade para ninguém, mas durante grande parte da escrita desse livro ouvi MIL VEZES a mesma música. A determinada canção amaldiçoada é Hideaway da Kiesza. Para quem não conhece, a moça é uma cantora dance que ficou muito conhecida no ano passado. Curiosamente, o título dessa música faz referência ao nome de um grande cantor de dance music dos anos 90, o Haddaway que inclusive a Kiesza regravou uma cancão dele, What Is Love. Coincidência ou não, cresci ouvindo essa música e sou muito fã desse cantor. Como não acredito em coincidências, acho que todos esses detalhes estavam entrelaçados e tornam a criação de Strangers ainda mais interessante. Eu diria até que essa música é o livro em forma de canção. É muito amor ❤ Se curtirem, futuramente faço uma playlist do livro. Acho que alguns podem se surpreender. Durante a escrita do livro, ouvi MUITA dance music. Sim, você não leu errado rs.

 

 

A quinta curiosidade é que o Escritor R. L. Stine foi uma grande inspiração para escrever Strangers. Amo a forma como o autor de O Clube do Terror, A hora do arrepio, Goosebumps, Horrorland e Eye Candy constrói e desenvolve as suas histórias. Sabe aquele autor que você quer ser como ele quando crescer? Pois então, é ele! Amo a forma como os detalhes, a mitologia e os acasos estão bem amarrados em suas obras e as surpresas que ele dá ao leitor no decorrer da trama. Eu tenho muito a agradecer ao Bob! Strangers nasceu dessa vontade de agradecê-lo tudo o que me proporcionou como leitora!

A sexta curiosidade é que tem um livro que me inspirou e influenciou muito a escrever a história. Não chegar a ter coisas em comum com o enredo, mas se Strangers ganhou forma, personalidade e atitude devo A Estrada da noite do Joe Hill que me ensinou a amar o gênero que escrevo e defendê-lo com unhas e dentes.

Queria contar mais coisas, mas não posso. Afinal temos que deixar as surpresas para mais tarde  haha. Ainda não tenho a data de lançamento do livro, eu e meu agente estamos acertando isso, mas fiquem tranquilos, pois quando menos esperarem vão ter Strangers em suas mãos. Espero que tenham curtido o post, já faz um tempinho que queria dividir essas curiosidades com vocês. Se toparem, posso fazer mais posts com curiosidades sobre os meus livros 🙂

Agora preciso ir, os detalhes finais do livro me esperam. Contando os minutos para ter o livro na minha mão ❤

 

You live only once

 

Ontem o meu dia foi mágico. Completei vinte e cinco anos e fui surpreendida de diversas formas durante o dia. Aniversários são realmente datas especiais, ainda mais quando se comemora ao lado das pessoas que ama. E sou muito sortuda por isso!

Confesso que uma parte minha tinha medo de envelhecer, mas parece que o medo foi embora e junto com ele,  as experiências negativas que tive no ano passado e que graças a Deus foram poucas. Aniversário é uma espécie de Ano Novo pessoal e o amadurecimento veio junto com ele. Agora sem medo das rugas, mas aliviada por estar mais velha e espero, mais sábia.

Foi muito bom ser a Juliana de 24, mas agora é a hora de ser a de 25. Antes, a Juliana de 24 se estressava quando alguém fazia algo errado e atuava como coitado. Agora, a Juliana de 25, ignora. Pois melhor que estar certo é fazer a coisa certa. E tomei um novo lema pra minha vida. Aprendemos todos os dias que You live only once, como dizem os Strokes, você só vive uma vez.

E foi assim, seguindo o lema que tomei uma grande decisão. Como noticiado no Novos Escritores, o meu primeiro livro vai ser publicado ainda esse ano. Desde o ano passado venho recebendo muito apoio de leitores, amigos e professores para lançar o livro. Há três anos tinha dúvidas sobre isso, só que agora só resta certeza. É com esse “projeto” que pretendo apresentar a minha escrita e será a minha estreia no mundo das Letras. E ao contrário do que ouvi de alguns Escritores, não decidi ser Escritora porque andava no meio da Literatura. O Novos Escritores só surgiu, porque decidi ser Escritora, conhecer o meio e os Autores. Chegou a hora de realizar um dos meus maiores sonhos e eu conto os minutos pra isso acontecer. Estou muito feliz e trabalhando duro para isso acontecer *–* Quem me conhece sabe o quanto esperava por isso! Em breve, vou divulgar mais informações sobre o livro e as datas aqui e no NE. O que posso dizer é que vem muitas aventuras por ai. Vamos aprontar muito ♥

   

Enquanto isso na trilha sonora do livro…

Opa, novidades…

Imagem

Olá gafanhotos,

Hoje não tem postagem do #PHpoemaday, mas por um bom motivo. Ontem, a Indie Produções divulgou a capa “Sexta-feira 13” de minha autoria. A capa foi feita pelo Djan Skwara e para quem não sabe, o Indie Produções é uma empresa que oferece serviços editoriais e é formada pela equipe da Rede Social Novos Escritores que faço parte. É o nosso projeto paralelo ❤ O Link da capa postado na Indie Produções.

E então, o que vocês acham que pode ser? 

Para saber mais informações, vocês vão ter que ter paciência e esperar. Prometo voltar em breve com muitas novidades. Enquanto elas não chegam, fiquem ligados nas minhas redes sociais. A qualquer momento posso contar…

Twitter

Fan page

Beijos,

Ju!

Entrevista para a UNISUAM

Imagem

Olá gafanhotos!

E aí, aproveitando muito o feriadão?

Vocês devem ter percebido que andei afastada, mas por bons motivos. Tenho aproveitado o feriadão para trabalhar com revisões pendentes e a escrita. Estou tentando colocar tudo em dia, me desejem sorte rs. Hoje vim contar para vocês sobre a primeira entrevista que dei na semana passada. Aconteceu na Faculdade UNISUAM (RJ) no dia 16/04. Dei uma entrevista para a Turma de Comunicação falando sobre a Rede Social Novos Escritores da qual sou fundadora e administradora. Também conversamos sobre literatura e meus primeiros passos como escritora. Adorei participar disso e em breve, vocês vão poder conferir um vídeo 🙂

Quero agradecer a Marília Azevedo Lopes e a Glenda Façanha que me entrevistaram pelo convite e paciência. Sinto que vem coisas boas por aí pessoal! Aguardem 🙂