Ode ao verão · [Crônicas] · [PHPoemaDay] · [Poesia]

[#PHPoemADay] Ode ao verão

Última semana de aulas na Faculdade (assim espero eu) e todo mundo reclamando do calor desse Rio de Janeiro que não toma vergonha na cara e faz todo mundo derreter. Eu também reclamo, xingo, ameaço romper a nossa lua de mel, mas é mais forte do que eu. A verdade é que eu amo o verão. Impossível não amar o verão.
Já teve época em que odiei o verão. Eu fui roqueira gótica e meu traje preferido era todo preto. Ou seja, tinha motivações suficientes pra odiar a estação mais quente do ano. Mas eu nasci em Janeiro, época de férias, diversão o tempo inteiro e muito sol. As minhas melhores recordações envolvem o verão e as férias. Eu passo o ano fazendo contagem regressiva para o primeiro dia, mesmo que isso signifique que a cada segundo fique mais velha. Mas o que importa? Em Janeiro, a sensação de celebrar é forte e a última coisa que quero é reclamar, mesmo que seja de calor. Eu também tive bastante sorte. Quando comecei a trabalhar, dei a sorte das minhas férias serem em Janeiro. Só aconteceu uma vez de trabalhar em Janeiro e pude sentir a mão pesada que o verão tem. Mas fora isso, tudo certo e tudo beleza. É nas férias, mesmo que eu seja mais branca do que o Gasparzinho, que eu caio na piscina sem ter hora para sair. Verão significa que vou estar de férias, vou poder ler muito, ver todas as séries, ler todos os livros que estiver afim, vou poder sair, me divertir com amigas e que vou poder curtir muito o meu aniversário e inclusive o tão sonhado Shot de Tequila. E aqui, procrastinando embaixo do ventilador e enrolando ao máximo para estudar para uma prova super chata, não existe nada mais que eu deseje do que o verão, as férias, a sua tranquilidade e o barulho de brisa e mar ao som de um reggae gostoso, Los Hermanos e Colbie Caillat. Dá pra a semana passar mais depressa? Por favorzinho!

 

 Sim, eu coleciono fotos do verão

Anúncios
A breve segunda vida de Bree Tanner · David Guetta · Dom Casmurro · Machado de Assis · Música eletrônica · Memórias · Memories · Stephenie Meyer · Tags · TV · [ A memória] · [Crônicas] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [Músicas] · [PHPoemaDay] · [Pitty] · [Poesia] · [Rock] · [Séries] · [Top]

[#PHPoemADay] 2. A memória

Em meios a provas, trollagens da internet e uma semana pra lá de louca, nada melhor do que dar um tempo e falar sobre cultura pop. Me aproveitando do tema do segundo dia do desafio PH Poem a Day, separei algumas músicas e livros que me remetem memórias. O mais curioso é que todas elas fizeram parte de vários momentos da minha vida.

1. Dom Casmurro (Machado de Assis) – O livro conta a história de Bento  Santiago e narra toda a trajetória dele, desde a adolescência até a velhice.  O próprio personagem diz que deseja escrever um livro de memórias,  que segundo palavras dele:  “O meu fim evidente era atar as duas pontas  da vida, e restaurar na velhice a adolescência.”  Esse livro é um dos meus preferidos e Capitu é uma das personagens mais fantásticas já criadas. Capitu é um enigma intrigante, rouba a cena, ofuscando Bentinho sempre que aparece.  Cada vez que leio tenho uma percepção diferente, isso faz com que mesmo sendo escrito há tempos, Dom Casmurro seja uma história atual. Isso também vale para o seriado, que foi adaptado pra TV por Luiz Fernando Carvalho e é muito fiel ao livro.

2 – Memórias (Pitty) – Pitty é uma das minhas cantoras favoritas e o CD Anacrônico é um disco que representa muito a minha adolescência. E tanto a música quanto o clip, me remetem a vários sentimentos e histórias. Uma coisa que adoro em Pitty é que seus clipes sempre tem uma história, um pano de fundo para abordar. E no caso de memórias, isso casou muito bem. Afinal, memórias são histórias, lembranças, situações ou pessoas que guardamos dentro de cada um de nós e algumas fazemos questão de esquecer ou esconder, como fantasmas. Mas de vez em quando, elas aparecem para nos assombrar como o clip aborda.
 3 –   A Breve segunda vida de Bree Tanner (Stephenie Meyer) – Todo mundo que leu  algum livro da Saga Crepúsculo sabe que a Stephenie Meyer se apegou tanto a  personagem Bree Tanner (personagem que aparece em Eclipse) que escreveu um Spin –  Off só para ela. O livro conta a história de Bree antes de se tornar vampira até  “conhecer” o clã dos Cullen.  Na época, não dava nada pelo livro,  até ler. Eu amei o  livro, ele é bem mais inserido no universo dos vampiros do que os outros livros.  Bree é  uma personagem cativante e vítima que rouba a cena fácil dos outros vampiros. Eu  fiquei muito revoltada com o fim que a Stephenie deu a personagem.  Você deve estar se  perguntando: Juliana gosta de Crepúsculo? Sim, não tenho nenhuma vergonha em  dizer. Até mesmo, porque se hoje sou uma leitora veroz e escritora é graças a  Crepúsculo e diversos outros livros.
4 – Memories (David Guetta feat. Kid Cuti) – Desde pirralha, sou fascinada pelas músicas do David Guetta. E apesar das canções dele serem consideradas “música para balada” e não ser a maior baladeira do pedaço, as músicas de Guetta me encantam e fizeram parte da minha adolescência. Memories é uma música/ clip super alto astral e que passa uma energia muito boa. É exatamente assim como me sinto ouvindo. Com os braços pro alto e cantando o refrão feito doida. O clip me remete a muitas memórias legais, engraçadas e inesquecíveis. É, eu tenho muitas histórias para contar. David Guetta fez parte das minhas aventuras quando adolescente e isso é uma coisa que não se esquece. (Ê, nostalgia). 

E vocês, quais são as músicas, livros, séries e bandas que fazem parte das suas memórias?

 

Diário de uma escritora outsider · [Crônicas] · [O Começo] · [PHPoemaDay] · [Poesia]

[#PHPoemADay] 1. O Começo

No meio desse ano, tive a oportunidade de participar do desafio #PhPoemADay que consistia em escrever uma vez por dia sobre um determinado assunto. O objetivo do desafio era fazer com que os escritores praticassem a escrita e como todo mundo sabe, sou uma louca por desafios e viciada em escrever e é óbvio que entrei na onda. O desafio está de volta e dessa vez com novos temas. Tive então uma ideia mirabolante, decidi adaptar ao meu jeitão. Como assim, você deve estar se perguntando. Grande parte da galera que está participando optou por escrever textos poéticos. Eu acho isso lindo, mas como não sou poética 24 horas e nem 365 dias, escolhi escrever à minha maneira.
O tema do primeiro dia é o começo. Eu poderia escrever várias coisas sobre o começo, mas não faria o menor sentido se não falasse sobre a minha maior paixão que é escrever. No início, eu era apenas uma leitora curiosa que não largava os livros. Eu lia praticamente de tudo e tinha um carinho especial por gibis. A Turma da Mônica, TV Colosso e a turma do Tio Patinhas me acompanharam durante muito tempo. Alguns anos depois, procurei em livros histórias que nunca foram contadas. Cheguei a me aproximar de alguns enredos que se aproximavam do que queria ler, mas poucos abordavam a necessidade que eu tinha de ler sobre mundos paralelos, bruxas e alienígenas. Até que um dia pensei em escrever sobre esses assuntos. Já que não tinha nenhum livro que saciasse a minha sede, eu poderia escrever e me divertir também com essas histórias.
E foi assim que nasceu a escritora, naquela máquina de escrever, narrando a história de uma heroína ruiva que precisava proteger a espada encantada. Mais Rei Arthur impossível! Essa história nunca chegou ao fim, mas esse foi só o começo de uma série de heróis imaginários, aventuras inventadas e monstros escondidos embaixo da cama. Desde então, eu não parei mais.

[Crônicas] · [PHPoemaDay] · [Poesia] · [Todos os motivos do mundo para amar]

Todos os motivos do mundo para amar #PHpoemaday

 

Imagem

Para Djan, meu amor

Como é bom ter um amor para chamar de “seu”. Alguém em que você possa confiar, contar os seus sonhos doidos e seus medos sem ser julgada. Uma pessoa que te faça feliz nos finais de semanas e durante a semana também, ao te ligar só para saber como está, o que te faz sorrir de orelha a orelha.
Alguém que sabe exatamente o que você está pensando, que faz a melhor massagem do mundo e que quando compra algo, pode ser o objeto mais simples possível, mas que representa algo e diz: “- Lembrei de você, amor”.
Alguém com quem você briga e cinco minutos depois, as mãos dos dois estão coçando para segurar uma na outra. Com ele, é aquele olhar que dá vontade de rir, como se ele pudesse enxergar a sua alma e desvendar todos os seus segredos e mistérios.
Um amor que arranca um sorriso seu quando você é só tempestade, mau humor e estresse. Um amor que te diga o quanto é linda ao acordar sem maquiagem, com o rosto amassado e cabelo bagunçado. Alguém com quem você não tenha medo de ser brega e que possa amar infinitamente. Alguém que possa se entregar, alguém que te inspire e contagie os seus dias.
Aquela pessoa que toma conta dos seus pensamentos, faz do seu mundo um lugar melhor e que faz você acreditar na humanidade. Um amor que conheça todos os seus sonhos e faça o impossível para transformá-los em realidade.
Alguém que te guie na escuridão, alguém enviado por Deus para iluminar o seu caminho e cuidar do seu coração. Um amor para envelhecer juntos.
Aquela pessoa que cuida de você e estende a mão quando ninguém está. Uma pessoa que possa te chamar de “minha linda, minha princesa” várias vezes ao dia, como se fosse a primeira vez.
Alguém que você possa ficar para sempre ❤

9º dia de #PHpoemaday. Hoje o tema é sobre “velhice”. Como não consegui postar nos outros dias, vou tentar atualizar por aqui ou na fan page. Espero que vocês gostem ❤

[Crônicas] · [PHPoemaDay] · [Poesia] · [Todas as coisas boas]

Todas as coisas boas #PHpoemaday

Imagem

Azul da cor do céu,

Azul da cor dos seus olhos,

Azul da cor do mar,

Azul da cor das amizades,

Azul, a cor do amor,

Azul da cor dos sonhos.

Todas as coisas boas são azuis ❤

6º dia de . O tema de hoje é “azul”. Uma das cores mais incríveis do universo *—*

P.s: Mal entrei em um desafio de escrita e já pretendo participar de outro. Eu sou louca, só pode rs. Preparem-se!

[Crônicas] · [PHPoemaDay] · [Poesia] · [Realidade X ficção]

Realidade X ficção #‎PHpoemaday‬

Imagem

Lá fora há pessoas que andam de um lado para o outro. Há caminhos, rotinas e carros que vem e vão.

Lá fora há esquinas, a violência e a inocência que nos espera.

Lá fora há planos, chefes, um trabalho e o sonho que não nos esquece.

Lá fora há a cidade que não para. Ela nunca dorme. A cidade tem vida própria. Tem que saber dominar ou ela vai te derrubar.

Ter a sensação de que temos a caneta na mão e só falta a criação.

A próxima rua será outra página,

um novo destino,

um rito,

um carinho.

Viver na angústia que alguma coisa aconteça e nos enlouqueça.

Alguns vivem na redoma,

outros em parede de plástico.

E você aí intacto.

E o tema do 5º dia de #‎PHpoemaday‬ é “Pela sua janela hoje”. Espero que vocês curtam os textos, estou adorando participar e mesmo enrolada com provas e trabalhos finais da faculdade, está sendo uma experiência incrível ❤

 

[Crônicas] · [PHPoemaDay] · [Poesia] · [Que bom que você chegou]

Que bom que você chegou ‪#‎PHpoemaday‬

 

Imagem

Nunca vou me esquecer daquele dia, em que o amor bateu na minha porta. Ele era mais baixo que eu e sorria de graça para mim. Desconfiada com tanta simpatia, dei um pulo para trás. Talvez fosse apenas só mais um carinha. Destemido, o rapaz não desistiu mesmo com os meus protestos e a minha cara amarrada. Ele continuou avançando, derrubou os meus muros e me fez acreditar nessa coisa chamada amor. Obstinado, conseguiu chegar no lugar mais longe e inacessível: o meu coração. Ele roubou as chaves e se sente a pessoa mais sortuda do mundo. Ele tem o sorriso mais bonito, o abraço mais quente nos dias de frio e me faz sentir esse gingado gostoso que parecem borboletas batendo asas dentro de mim. O amor me fez rir de piadas sem graça, exercitar a paciência, ouvir músicas ruins e me tornar uma pessoa melhor. Uma pessoa que não sabia que existia. E desde a sua chegada, nunca mais me senti sozinha. Então fica amor, me acompanha nessa jornada louca chamada vida até ficarmos velhinhos de cabelos brancos. Que bom que você chegou, amor!

 

[É só deixar brilhar] · [Crônicas] · [PHPoemaDay] · [Poesia]

É só deixar brilhar #‎PHpoeamaday‬

Imagem

Hoje quando acordei, o sol estava me esperando. Logo me animei. Não existe alguém mais apaixonado por um tempo bonito de sol, nuvens e verão como eu. As horas passaram, contratempos, provas, trabalho e o céu escureceu. Na mesma hora, meu coração murchou.  Nunca gostei de tempos nublados, sempre pareceram anúncios de coisas terríveis. Na minha cabeça, tempo nublado só combina com histórias de terror. Só que eu não esperava por mudanças e o tempo virou. Mesmo nublado, vieram boas notícias, amor e novas chances. Foi então que percebi que o céu pode até estar cinza, mas posso fazer o tempo mudar. O tempo pode até estar feio e ele ainda assim brilhar. E só querer!

Segundo dia do desafio [ ‪#‎PHpoeamaday‬] . O tema de hoje é “O céu de hoje”.  Espero que gostem, gafanhotos!

Alice no país das maravilhas · [Crônicas] · [PHPoemaDay] · [Poesia] · [Quem eu sou]

Quem eu sou #‎PHpoeamaday‬

Imagem

“Eu posso ficar dividida
Entre a calmaria e a batida
E algumas vezes não saber aonde chegar 
Mas sei que não existem duas
E sim apenas uma parte de mim
Sei também que meus pés podem flutuar
Desde que saiba equilibrar
Ler, escrever, pesquisar
Basta imaginar
Libertar a imaginação
E deixar as histórias entrarem em ação
Continuo com aquela cantiga
Sou tantas coisas
Músicas, escrita e poesia
Sou aquela que envolve e encanta
Prazer, sou Juliana”

Resolvi participar do desafio do projeto organizado por uma blogueira que se chama  ‪#‎PHpoeamaday‬ que envolve escrever em cada dia do mês sobre um determinado assunto. O tema do primeiro dia é “Auto retrato”. E aí, curtiram?