6 livros darks para ler · A canção do súcubo · A pata do macaco · Apocalipse · Beautiful Creatures · Charlaine Harris · Contos de Terror · Dark · Dezesseis Luas · Editora Essência · Editora Prestígio · Editora Record · Finalmente Famosa · Formaturas Infernais · Iginio Strafii · Kami Garcia · Kim Harisson · Lauren Myracle · Margaret Stohl · Maya Fox (A Predestinada) · Mayra Dias Gomes · Michele Jaffe · Morto até o anoitecer · Resenhas · Richelle Mead · Serial Killer · Silvia Brena · Sookie Stackhouse · Southern Vampire Mysteries · Stephenie Meyer · Tags · True Blood · TV · W. W. Jacobs · [Filmes] · [Literatura] · [Livros] · [Meg Cabot] · [Séries] · [Terror] · [Top]

6 livros darks para ler

Olá pessoas, tudo bem? Olha só quem apareceu aqui mais de uma vez no mês. Pelo visto temos um milagre, não é mesmo? Isso se deve a saudade que estava de postar e compartilhar minhas paixões por aqui. Apesar da correria, os mil cursos que estou fazendo e o trabalho que não para nunca (graças a Deus), consegui voltar com o site e  tem muita coisa legal vindo por aí ❤

Foi então que tive a ideia de falar sobre 6 livros darks que eu amo, sou muito fã e que só acho que quem curte esse tipo de literatura não pode perder. Preparados? Então vamos para o nosso top 6!

Morto até o anoitecer (Southern Vampire Mysteries #1/ Sookie Stackhouse #1) Charlaine Harris: É o primeiro livro da saga de livros que inspirou a série de tv True Blood. Eu sou muito fã de TB e quando descobri sobre os livros, surtei e fui correndo ler. Para a minha surpresa, os livros são mil vezes mais incríveis que a série. A narrativa de Charlaine é muito fluída, gostosa e dark. Os livros têm poucas diferenças em relação a série, acredito que a partir do segundo volume, as diferenças entre livro x série se tornam mais drásticas, mas ainda assim vale a pena ler, devorar e enaltecer essa obra prima do sobrenatural. Assim como na TV, a série de livros narra a vida de Sookie e a pacata cidade em que vive, após a chegada de Bill Compton, um vampiro muito misterioso. Como todo mundo sabe, a existência de vampiros é conhecida por todos, graças a bebida True Blood que permitiu a convivência “pacifista” entre as duas raças. Entre aspas, pois com a chegada de Bill, serão feitas muitas descobertas e segredos serão revelados. Arrepiante!

Finalmente Famosa (Mayra Dias Gomes): O livro narra a história da estrela Sophia Young, uma atriz de cinema que enfrenta o fracasso após um escândalo envolvendo o ex – marido. Após sair da prisão, ela vai morar em um prédio na calçada da fama que abrigou artistas do cinema mudo e dizem ser mal – assombrado. Sou muito fã da Mayra desde a adolescência e fiquei muito feliz de vê-la seguindo o caminho do terror. Li FF muito rápido, a história é muito bem estruturada, envolvente e sinistra. É uma narrativa viciante. Mayra se inspirou em um caso real, envolvendo o assassinato de sua vizinha e visitou lugares mal – assombrados de Los Angeles para construir a história. Lembro que quando terminei o livro, fiquei dividida entre o êxtase e o choque, foi surpreendente! Já estou aguardando os próximos livros de Mayra e sonhando ( por que não?) com uma possível adaptação. O livro daria um ótimo filme! De todos os livros, esse é o mais assustador, principalmente por conta do flerte com a realidade envolvendo a inspiração e as pesquisas para o livro. Mayra têm histórias sinistras de bastidores de assustar até descrente.

Maya Fox (A Predestinada) de Silvia Brena e Iginio Strafii: Esse livro conta a história de Maya Fox, adolescente gótica e revoltada, que perdeu o pai, tem uma difícil relação com a mãe e tem o dom de conversar com os mortos. No decorrer da história, descobrimos que um serial killer está atrás dela e uma poderosa profecia que anuncia o fim de 2012, coloca o mundo em perigo. Maya terá que correr contra o tempo, uma ameaça fantasma e todos os problemas comuns da adolescência. Para mim esse livro era uma duologia, mas pesquisando para esse post, descobri que se trata de uma trilogia. Li algumas resenhas que teve uma galera que não curtiu o livro, mas apesar de nem terminado o segundo ainda, achei o primeiro MUITO bom. Tem uma premissa boba, mas a narrativa é gostosa e devorei o livro muito rápido. A história tem um clima dark muito forte, por causa do clima de fim do mundo e da própria personagem. Definiria como uma leitura creepy. Mesmo com um universo adolescente como fundo, o livro aborda reflexões muito bacanas sobre amor e perdão.

Formaturas Infernais é um livro de contos com a participação de Meg Cabot, Stephenie Meyer, Michele Jaffe, Kim Harisson e Lauren Myracle. Todo mundo já deve ter ouvido falar dessa antologia de contos que fez bastante sucesso naquela onda de livros sobrenaturais que surgiu em 2010 (sdds). O livro é incrível, acredito que deve ser o melhor dessas coleções infernais. Tem de tudo um pouco: universo adolescente, comédia, suspense, mistério e muito terror. O livro tem uma narrativa fluída e é beeem dark. O meu conto favorito é o mais assustador sem dúvidas! Estou falando de O buquê da Lauren Myracle. Li uma vez que o conto foi inspirado em A pata do macaco de W. W. Jacobs. Ele é simplesmente assustador e MUITO dark. Ao lado de Finalmente Famosa, o conto entra para a lista dos mais assustadores. Também sou muito fã de A filha da exterminadora da Meg Cabot que tem uma linguagem super gostosa, tem muito a cara da Meg que vai da comédia ao sobrenatural de forma surpreendente. O conto poderia fácil fácil virar série de livros. Sonho antigo! Inferno na terra da Stephenie Meyer é surpreendente e assustador, nunca imaginei que ela escrevesse algo no estilo. Para o padrão Meyer, o conto é bem dark. Também amei Salada mista da Michelle Jaffe, tem um clima de “tudo pode acabar”, espionagem e mistério que amei demais. Esse livro está super recomendado e não se engane com a “capa jovem”, porque surpreende muito.

A canção do súcubo (Richelle Mead) é a série de livros da Richelle menos famosa, mas tão boa quando Vampire Academy. O livro narra a história de Georgina Kincaid, uma súcubo que trabalha em uma Livraria e é fã do escritor Seth Mortensen, mas não pode tocá-lo, pois  senão… é vocês sabem. Apesar de ser um livro dark, a leitura é divertida por conta da personagem e sexy, é claro. Como ela é uma súcubo, o livro tem muitas passagens eróticas e apesar de não curtir o gênero, as cenas são coerentes com o universo da história. O livro tem uma linguagem muito gostosa e envolvente. É uma daquelas séries sobrenaturais que quando a gente menos percebe está viciado. Tenho todos os 6 livros, mas ainda não tive coragem de terminar, porque sou muito apaixonada pelos personagens

Dezesseis Luas (Beautiful Creatures #1) da Kami Garcia e Margaret Stohl: Esse é o primeiro livro da série que narra a história de Ethan, que vive em uma pequena cidade do sul nos Estados Unidos e é perturbado por sonhos estranhos desde que perdeu a mãe. Seu pai se isolou do mundo após a perda e sua vida muda por completo, quando Lena Duchannes chega na cidade. Ela é uma adolescente sombria que luta contra uma maldição que cerca a sua família e é claro que os dois vão se apaixonar. Essa é uma das minhas séries favoritas e é repleta de criaturas sobrenaturais e uma mitologia maravilhosa e inovadora. O livro é VICIANTE e a história super envolvente. A série conta com 4 livros, acho que 1 spin off e lançaram um filme que foi inspirado na série. Só que o filme é ruim, mudou completamente a história, foge da narrativa e não indico para ninguém. BC é o tipo de saga que poderia ser adaptada para série do Netflix. O livro é muito dark e fala de um universo que amo: magia ❤

Espero que tenham curtido o post e o meu retorno! Vocês já leram algum desses livros? Me contem nos comentários o que acharam. Se vocês curtirem, posso fazer post de cada um desses livros em breve. Nos vemos no próximo post 🙂

Beijos,

Ju.

Anúncios
A breve segunda vida de Bree Tanner · David Guetta · Dom Casmurro · Machado de Assis · Música eletrônica · Memórias · Memories · Stephenie Meyer · Tags · TV · [ A memória] · [Crônicas] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [Músicas] · [PHPoemaDay] · [Pitty] · [Poesia] · [Rock] · [Séries] · [Top]

[#PHPoemADay] 2. A memória

Em meios a provas, trollagens da internet e uma semana pra lá de louca, nada melhor do que dar um tempo e falar sobre cultura pop. Me aproveitando do tema do segundo dia do desafio PH Poem a Day, separei algumas músicas e livros que me remetem memórias. O mais curioso é que todas elas fizeram parte de vários momentos da minha vida.

1. Dom Casmurro (Machado de Assis) – O livro conta a história de Bento  Santiago e narra toda a trajetória dele, desde a adolescência até a velhice.  O próprio personagem diz que deseja escrever um livro de memórias,  que segundo palavras dele:  “O meu fim evidente era atar as duas pontas  da vida, e restaurar na velhice a adolescência.”  Esse livro é um dos meus preferidos e Capitu é uma das personagens mais fantásticas já criadas. Capitu é um enigma intrigante, rouba a cena, ofuscando Bentinho sempre que aparece.  Cada vez que leio tenho uma percepção diferente, isso faz com que mesmo sendo escrito há tempos, Dom Casmurro seja uma história atual. Isso também vale para o seriado, que foi adaptado pra TV por Luiz Fernando Carvalho e é muito fiel ao livro.

2 – Memórias (Pitty) – Pitty é uma das minhas cantoras favoritas e o CD Anacrônico é um disco que representa muito a minha adolescência. E tanto a música quanto o clip, me remetem a vários sentimentos e histórias. Uma coisa que adoro em Pitty é que seus clipes sempre tem uma história, um pano de fundo para abordar. E no caso de memórias, isso casou muito bem. Afinal, memórias são histórias, lembranças, situações ou pessoas que guardamos dentro de cada um de nós e algumas fazemos questão de esquecer ou esconder, como fantasmas. Mas de vez em quando, elas aparecem para nos assombrar como o clip aborda.
 3 –   A Breve segunda vida de Bree Tanner (Stephenie Meyer) – Todo mundo que leu  algum livro da Saga Crepúsculo sabe que a Stephenie Meyer se apegou tanto a  personagem Bree Tanner (personagem que aparece em Eclipse) que escreveu um Spin –  Off só para ela. O livro conta a história de Bree antes de se tornar vampira até  “conhecer” o clã dos Cullen.  Na época, não dava nada pelo livro,  até ler. Eu amei o  livro, ele é bem mais inserido no universo dos vampiros do que os outros livros.  Bree é  uma personagem cativante e vítima que rouba a cena fácil dos outros vampiros. Eu  fiquei muito revoltada com o fim que a Stephenie deu a personagem.  Você deve estar se  perguntando: Juliana gosta de Crepúsculo? Sim, não tenho nenhuma vergonha em  dizer. Até mesmo, porque se hoje sou uma leitora veroz e escritora é graças a  Crepúsculo e diversos outros livros.
4 – Memories (David Guetta feat. Kid Cuti) – Desde pirralha, sou fascinada pelas músicas do David Guetta. E apesar das canções dele serem consideradas “música para balada” e não ser a maior baladeira do pedaço, as músicas de Guetta me encantam e fizeram parte da minha adolescência. Memories é uma música/ clip super alto astral e que passa uma energia muito boa. É exatamente assim como me sinto ouvindo. Com os braços pro alto e cantando o refrão feito doida. O clip me remete a muitas memórias legais, engraçadas e inesquecíveis. É, eu tenho muitas histórias para contar. David Guetta fez parte das minhas aventuras quando adolescente e isso é uma coisa que não se esquece. (Ê, nostalgia). 

E vocês, quais são as músicas, livros, séries e bandas que fazem parte das suas memórias?