Castelo do Medo

Em Castelo do Medo, depois de passar por alguns problemas financeiros, a família Sands descobre que herdou um antigo castelo na Romênia. Sem melhores opções, David e seus filhos, Hunter e Jordan, se mudam para a misteriosa cidade de Wolfsberge. Isto é extremamente excitante para o filho mais novo que é obcecado por monstros. E ele não irá se desapontar. A partir daí algumas coisas começam a se transformar na família, principalmente com sua filha mais velha, Jordan Sands.

 

Estrelado por Victoria Justice e produzido pela Nickelodeon, Castelo do Medo (The Boy Who Cried Werewolf  no título original) conta a história da família Sands que é liderada pelo pai, David e passa por problemas financeiros. Ele tem dois filhos: Hunter e Jordan. O primeiro é o mais novo e viciado em terror, ocultismo e seres sobrenaturais, enquanto Jordan é a típica filha certinha, nerd, vegetariana e tem uma queda pelo cara mais popular da escola. Clichê, eu sei. Desde a morte da mãe, Jordan vem ajudando o pai com os afazeres domésticos e cuidando do irmão. Só que além dos problemas financeiros, David enfrenta outra adversidade. Por conta do comportamento de Hunter que anda sem limites  e fazendo várias pegadinhas na escola, ele vem tendo dor de cabeça para impor regras ao filho. Hunter não se conformou com a morte da mãe e nem aceita que seu pai siga em frente. Porém tudo muda quando um homem misterioso deixa um envelope na frente da casa da família e muda suas vidas.

Acontece que a mãe das crianças recebeu uma herança que por consequência é deles. A família Sands descobre que herdaram um antigo castelo na Romênia, na misteriosa cidade de Wolfsberge e partem para o lugar dispostos a descobrir mais sobre suas raízes. O castelo pertencia ao Tio avô Dragomir, que faleceu em um acidente. Desde a sua morte, o local é cuidado pela Madame Varcolac que era braço direito dele.

Não é porque não acredita que não é verdade

Lançado em 2010 – (o filme faz parte de uma série de séries e filmes que surgiram no boom do sobrenatural no ano de 2010. Esse ano rendeu uma safra muito boa. Vamos falar disso em outro post.) – o filme tem uma pegada sombria, dark e é repleto de mistérios e enigmas. O visual da história é lindo, as produções da Nick nunca decepcionam. P.s: Eles são um dos meus canais favoritos. 

Assim que chegam ao lugar, Hunter e Jordan percebem que tem algo errado naquele castelo. Hunter descobre que chegaram na época do Festival Wolfsberge Moonlight Mania, época em que a fera de Wolfsberge aparece para os espectadores em uma noite de lua cheia. O garoto se amarra na ideia e se envolve em várias confusões ao lado da irmã que também não fica atrás, já que está entediada longe das amigas e da sua rotina. Para completar, a governanta é sinistra, eles escutam uivos o tempo todo e o castelo parece esconder muitos segredos.

A força do bando está no lobo e a força do lobo está no bando

O que a família Sands não sabia é que algumas pessoas estavam de olho no lugar. Como a imobiliária Paulina que demonstra interesse em David, o que Hunter não curte nem um pouco. A família fica dividida entre retornar para a cidade de origem ou permanecer na Romênia. No decorrer do filme, Hunter e Jordan descobrem que sua família têm muitos segredos, que o sobrenatural existe e que precisam lutar pelos campos de Wolfsberge, se quiserem que a luta do seu Tio Dragomir não tenha sido em vão. Eles compreendem que a fera de Wolfsberge não é apenas folclore local e uma guerra entre vampiros e lobisomens se inicia.

Apesar da temática sombria, a história também é muito divertida com direito a momentos engraçados, principalmente com os irmãos que se envolvem em muitas  aventuras. A Madame Varcolac  também rende momentos super divertidos na trama. A personagem dela é incrível! Eu não conseguia parar de rir quando descobri que o toque de celular dela era Hit me baby one more time da Britney Spears. Adoro músicas pops em filmes sobrenaturais haha  Aliás, Castelo do Medo é cheio de referências a cultura pop!

Castelo do Medo é um filme para todas as idades e muito leve. Se estiver interesse em assistir, corre que o filme ainda está disponível no Netflix.  O filme é perfeito para aqueles momentos sessão da tarde que você está afim de assistir um filme para se divertir. Coloca a pipoca no microondas e se joga.

 

Curiosidades sobre o filme:

– O nome da Madame Varcolac tem como origem a palavra romena “vârcolac”, que significa lobisomem.

– Enquanto pesquisava sobre o filme para esse post, descobri que a atriz que interpreta a Madame Varcolac é a Brooke Shields. A Brooke!!! A eterna mocinha de lagoa azul!!! Fiquei chocada. Ela atuou tão bem e está tão bem caracterizada que nem reconheci. Chocadaney!!!

– A Victoria Justice gravou a música Not Somebody Else que faz parte especialmente da trilha sonora do filme. Para ouvir, clique aqui.

– No final do filme tem um extra super engraçado que vão adorar. Assiste o filme até o fim, não dá pause e nem tira antes de dar umas boas gargalhadas com a “surpresinha”.

Seis motivos para assistir Dark Matter

 

 

Quem acompanha o site, sabe que sou completamente apaixonada por ficção científica e séries. E como adoro falar delas para outras pessoas, vim dividir com vocês seis motivos para assistir Dark Matter, a série que tem me feito surtar em caps lock com direito a muitos feels.

Dark Matter é uma série de ficção científica que conta a história de seis pessoas que acordam do estase, sem memória em uma nave espacial. O primeiro episódio começa com eles acordando do “sono profundo” programado (o tal do sono que é o estase já foi comentado em Perdidos no Espaço e Interstellar <3) sem fazer ideia de quem são e para onde estão indo. No meio do caos, como não fazem ideia de qual identidade carregam, eles se nomeiam como: One, Two, Three, For, Five e Six, na ordem em que cada um acordou e vão ter que descobrir o que aconteceu, pesquisar suas origens e se unirem. O problema é que um deles foi quem sabotou a memória da tripulação. Como confiar em alguém que não sabe quem é, o que fez e se foi de propósito só pra arruinar os planos? Muito complicado, não é mesmo? Só que o grupo não têm alternativa. Ou eles se unem ou são destruídos pelos inimigos que estão atrás deles. (wtf?)

• A série é MUITO sombria. Tem alguns momentos cômicos, mas é puro mistério. Tem muita ação, luta, disputas, intrigas, espionagens e muitos enigmas. O que teria acontecido pra todos eles perderem a memória? Alguém fez isso? Sofreram algum acidente? Eles vivem no escuro e isso torna a trama ainda mais intrigante. Um dos melhores episódios é o que tem zumbis no espaço e OMG, têm as melhores sequências. É MARAVILHOOOOSSOOOO!!!

• Outro ponto positivo em Dark Matter é que no decorrer da série os personagens descobrem várias coisas sobre eles mesmos com direito a muitos desencontros. Apesar de ser uma trama de ficção científica, os personagens são muito humanizados e desconstruídos. Eles não são apenas o que você vê, há muita coisa por trás e todos os estereótipos caem por terra. Isso é muito impactante e inovador para um programa de FC. É um diferencial dos outras séries. Um exemplo é a androide, que rende vários momentos engraçados na trama e que é mais humana do que muita gente por aí!

• A série tem os melhores plots. O que dizer da amizade do Six e da Five? É a coisa mais linda do universo! O Six é um cara enorme, que tem maior perfil de cara mau, mas que por dentro tem um coração grande e acaba se afeiçoando a Five, uma doce garota que parece ter caído de paraquedas naquela nave. A cena dos dois tem os melhores diálogos e sintonia. É aquele tipo de amizade que parece não ter nada em comum, mas tem. É apaixonante! Eu chorei horrores com um discurso do Six para a Five. Foi um dos melhores momentos da série. A Five que é interpretada pela Jodelle Ferland já é conhecida do público. Ela já apareceu em séries sombrias antes, como Supernatural, The Haunting Hour, Silent Hill <3, entre outras. Ela também é responsável pelos melhores momentos da série. Sua personagem, a Five é a mais destoante do grupo. Ela é a mais nova, muito sensitiva, emocional e inteligente. É impossível não afeiçoar a essa Coraline das estrelas ❤

É disso que estou falando! Five é muito fofa ❤

 

                                                         Coraline é você? 

•  Outro motivo é a relação do One e da Two. Os dois são metidos a líderes do grupo e vivem disputando pra ver quem manda. Ele é o certinho, o justo e com coração bom. Ela, a mandona, severa e misteriosa. Adivinha o que acontece? Uma atração inevitável e um amor desenfreado. E é claro, o meu shipper lá na lua.  Quando menos esperar, vai estar torcendo pra ter muita pegação entre os dois que tem uma senhora química.

Essa foto resume bem o que quero dizer.

• Os episódios são repletos de reviravolta. NÃO há um episódio que não acontece nada ou que seja parado. Sempre acontece alguma coisa, principalmente nos minutos finais, o que pode fazer você xingar os produtores até o fim da vida.  É de ter um heart attack! É quase impossível não maratonar essa série e não se viciar (disse a pessoa que assistiu os dois últimos episódios um atrás do outro, depois de ficar uma semana sem internet). Um personagem que vive surgindo nesses momentos é o Three, aquele tipo de cara intragável e o vilão que amamos odiar ❤

Agora corre para assistir a série e vir comentar comigo! Depois me falem o que acharam ❤ Vamos surtar juntos e descobrir o mistério que envolve essa nave!

Se você ainda tem dúvidas, deixo o diálogo entre o Six e a Five que me fez chorar oceanos. Talvez fora do contexto vocês não entendam, mas acredito que vão captar a mensagem 🙂

– Sabe que isso não é real, não é? Pensei que tínhamos perdido você. Que você tinha esquecido que eram só memórias.
– Ás vezes, eu esqueço.
– Você tem que voltar comigo. Seu corpo está morrendo. Sua mente se foi e sem ela…
– Ponha – me em estase, vou ficar bem.
– Por que, para você ficar aqui? Nem é sua memória.
– Vi algumas de minhas memórias, não, obrigada.
– Isso é muito para eu entender.
– Então me deixe ficar.
– Admito que, no mundo exterior, temos nossos problemas. Talvez isso seja eufemismo. Mas aqui, não tenho controle. Só está curtindo o momento.
– Mas é isso que eu gosto. Não preciso pensar, nem me preocupar.
– Mas não pode durar. Por mais que seja legal, tem uma tempestade vindo… E você sabe disso. Quem cresceu aqui não acaba naquela nave sem que algo aconteça a ele, algo ruim. Talvez o pai chegue bêbado um dia e mate a mãe. Talvez terroristas armem uma bomba. Quem sabe? Mas o que aconteceu comigo e com você, vai acontecer com ele. Talvez tudo acabe mal no mundo exterior também, mas, de novo, talvez não. Aqui não podemos mudar nada. Lá fora, podemos, ao menos, tentar.