99 fear street · A hora do arrepio · Are You Afraid of the Dark · Clube do terror · Fantasmas da rua do medo · Fox Kids · Livros · Mês Especial do Halloween · Monsterville: The Cabinet of soul · Nickelodeon · Perfil do autor: R. L. Stine {Mês Especial do Halloween} · R. L. Stine · Rua do Medo · Séries · The Haunting Hour · The Nightmare Room · TV Globo · TV Record · Uncategorized · [Goosebumps]

Perfil do autor: R. L. Stine {Mês Especial do Halloween}

20161212-about-rl-stine

Hoje é aniversário de um dos meus escritores favoritos de todos os tempos, R. L. Stine e é claro que ele não poderia ficar de fora da nossa programação especial de Halloween. Para quem ainda não conhece, vamos relembrar e conhecer mais sobre a trajetória desse autor que fez e faz parte da infância de muita gente.

Robert Lawrence Stine, mais conhecido como R. L. Stine e Bob, nasceu em 7 de Outubro de 1943, é um escritor americano e autor de várias séries de sucesso como Goosebumps, Rua do Medo, A Hora do Arrepio, entre várias outras séries que fizeram parte do imaginário de crianças e adolescentes.

Como tudo começou

Stine começou a escrever ainda quando criança, em uma máquina de escrever no sótão de sua casa e o seu primeiro livro infantojuvenil se chama “Como ser engraçado”. O pontapé inicial sem dúvidas foi a série Clube Do Terror (Are You Afraid of the Dark) que foi exibida aqui no Brasil pela Nickelodeon e TV Record. A série possuía episódios independentes, alguns com continuação, enquanto outros não. Na história, um grupo de adolescentes que se intitulava “Midnight Society”(Sociedade da meia – noite), se reunia ao redor de uma fogueira para contar uma história de terror sob um clima intenso de mistério e sobrenatural. A série foi inspirada em contos populares, no folclore e na série Goosebumps. E foi então que a vida de R. L. Stine começou a mudar.

Muito antes de J. K. Rowling ser um sucesso, R. L. Stine fez história nos anos 90 ao vender mais de 400 milhões de cópias de livros, o que o fez entrar no Guinness World Records. A série foi o estopim para que o seu nome se tornasse um sucesso e o autor que já havia sido banido em bibliotecas de escolas por conta do seu estilo literário, foi convidado a palestrar e começou a fazer muito sucesso com as crianças.

O sucesso

Por mais que Clube do Terror tenha aberto as portas para Stine, foi com a série de livros Goosebumps que consagrou o seu sucesso, tanto na crítica quanto no público. A série de livros fez tanto sucesso que foi adaptada para a TV.  A serie foi transmitida de 1996 a 1998 e foi exibida aqui no Brasil pela Fox Kids e TV Globo. Os episódios passavam aos sábados pela manhã e foram inspirados nas histórias dos livros. O programa contou com 4 temporadas, cada episódio com 21 minutos de duração e por mais que tenha sofrido algumas mudanças em sua adaptação – o que é completamente compreensível –  podemos considerar as adaptações bastante fiéis. Isso se deve ao fato do estilo de escrita do autor, que é marcado por ser visual e em linguagem de roteiro, o que facilita a adaptação para filmes, séries e outras mídias. A série assim como Clube Do Terror fez um sucesso estrondoso e era conhecida pelas suas histórias sombrias e marcadas pelo sobrenatural. O autor aliás, aparece em diversos episódios da série, no início e no final falando sobre o episódio. Eram aparições inesquecíveis. Como se esquecer do famoso bordão da série que deixava a gente arrepiado? A primeira temporada da série está disponível no Netflix e conta com alguns episódios perdidos pelo youtube, alguns estão em inglês.

RFxAPZY.gif

A diferença entre Clube Do Terror e Goosebumps é que enquanto a primeira fazia sucesso entre crianças e adolescentes, Goosebumps seguia uma linha mais infantil. Uma curiosidade é que o primeiro livro da série a ser publicado, foi Bem – vindo à casa dos mortos (que já resenhei aqui) que ao lado de a máscara monstruosa estão entre os livros mais vendidos da série. (E por sinal são os meus favoritos). Em 2015, a série de livros virou filme, uma espécie de homenagem a série com Jack Black no papel principal como o próprio R. L. Stine. O filme fez maior sucesso e vai ter continuação em 2018. Apesar de manter muito da essência da série, o filme mudou muita coisa e ficou bem mais leve. Acredito que isso tenha acontecido para captar novos leitores e com a entrada deles, o próximo filme será bem mais dark. Oremos. 

Autor best seller 

Com o sucesso, é claro que vieram muitos contratos e muitas novas séries e histórias. Foi assim que o autor lançou várias séries de sucesso como Rua Do medo, essa mais voltada para o público adolescente/ juvenil. Enquanto as outras séries são mais lúdicas, Rua Do Medo é mais macabra. Ela foi publicada aqui durante anos pela Editora Rocco. Em 2014, Stine resolveu voltar para a Rua do Medo e lançou novos volumes e com um novo visual, assim a Editora Globo Alt lançou Jogos Macabros e estou torcendo para lançar os novos livros e os antigos que foram esquecidos – infelizmente – pela antiga editora. Rua do Medo fez tanto sucesso que originou duas “séries irmãs”. Uma delas tem um conteúdo mais young adult e macabro e se chama 99 Fear Street. Essa série não têm muitos volumes, nem foi traduzido para o português e apenas o primeiro volume foi escrito por Stine, os outros foram escritos por um ghost writer.  A outra série irmã se chama Fantasmas da rua do medo, ela é uma espécie de versão mais infantil de Rua do Medo, fez muito sucesso e chegou a ser gravado um episódio piloto que se encontra perdido na internet, mas a série de TV do livro nunca foi para frente. Uma pena! Recentemente fomos informados pela fanpage do autor que existe a possibilidade da produção de uma série ou filme (?) da série Rua do Medo, mas ainda há muito mistério sobre isso. E por enquanto são apenas especulações. Pelo menos enquanto Stine não confirmar. Mas se você acompanha o autor em redes sociais, sabe que ele é doido para ver a adaptação da série no ar. Só nos resta aguardar. Tanto em Rua do Medo, 99 fear Street e Fantasmas da rua do medo possuem um clima muito dark, repleto de mistério, sobrenatural, stalkers e criaturas sinistras.

16508445_1400903446607170_2254984618088002788_n

 

Outra série de Stine que fez muito sucesso foi A hora do Arrepio, mas que na verdade se chama The Nightmare Room. Até hoje não entendo que tradução é essa que fizeram que não tem sentido com o original. Mas vamos lá. A Hora do Arrepio é uma série de livros que foi publicado pela Editora Rocco e foi adaptada para a TV, mas contou com apenas 1 temporada que foi exibida no Brasil pelo SBT. Assim como as outras séries, ela conta com elementos do terror, sobrenatural e vários plot twists que enriquecem a trama. Os livros foram inspirados na série Twilight Zone que é uma das maiores referências e influências do autor. Já fiz um post sobre esses livros e em breve trarei mais posts sobre ❤p301649_b_v7_ab

 

Stine escreveu muitos livros e séries, mas podemos destacar também Fantasmas à solta que é uma série de livros bem infantil que foram adaptados para o cinema com o título Mostly Ghostly: have you met my ghoulfriend 1, 2 e 3, mas nem chegaram a ir para a tela dos cinemas, saindo direto em DVD. Enquanto os livros seguiam mais a linha infantil com temática sobrenatural e cômica, o filme permaneceu com a mesma essência, mas agregou o público teen.

1200x630bb.jpg

 

Em 2014 foi lançado o filme Monsterville: The Cabinet of soul que virou Monsterville: o armário/ cabine das almas, com roteiro de R. L. Stine e com Dove Cameron em um dos papéis principais. O filme conta com a linha que é comum nas tramas de Stine: terror, sobrenatural, monstros, lições de moral e a presença do lúdico e do dark. Na minha opinião essa é uma das melhores adaptações do autor, uma das minhas favoritas e é uma pena que não tenha feito tanto sucesso. E sim, em breve teremos resenha dele aqui.

101400

 

Mas sem dúvidas o programa que tem feito R, L. Stine bombar nos últimos tempos é a série The Haunting Hour, uma série feita para a TV com roteiro do autor que é baseada em vários livros de Stine, como A hora do arrepio que falei anteriormente. Aqui como nas outras séries citadas, temos mistério, sobrenatural, monstros e muitas reviravoltas que deixam louco o espectador. Eu achei a série visceral demais e por mais que seja voltado para o público infantojuvenil, ela conta com uns episódios bem tensos e acredito que de todas as séries do universo de R. L. Stine, ela é a mais influenciada por Twilitgh Zone. The Haunting Hour teve 4 temporadas e está disponível no Netflix. Já fiz um post sobre ela no site e se eu fosse vocês corria para conferir, porque está imperdível! E o post mais pop do site!

1466170_398805086920204_1939233203_n

Espero que vocês estejam gostando da nossa programação especial de Halloween! Tem sido uma loucura, mas estou adorando poder comemorar e compartilhar com vocês mais desse universo sobrenatural que tanto amo. E vocês, já conheciam o autor? Já leram algum livro ou assistiram alguma série/ filme? Me contem nos comentários e vamos espalhar a palavra de Stine por aí!

Tenham uma semana assombrada!

Beijos,

Ju

Anúncios
5 séries para assistir no Halloween · 5 séries para assistir no Halloween {Mês Especial do Halloween} · a Caça-Vampiros · Buffy the vampire slayer · Doctor Who · Grimm · Séries · The Haunting Hour · [Netflix] · [Supernatural]

5 séries para assistir no Halloween {Mês Especial do Halloween}

Todo Halloween que se preze, não pode faltar séries temáticas para maratonar no dia das bruxas ou durante o mês de Outubro. Não tem coisa melhor do que assistir vários episódios, um atrás do outro, nesse clima gostosinho que chegou junto com a primavera.

É claro que vim compartilhar com vocês 5 séries para assistir nesse mês do horror e que, por sinal são 5 séries que eu amo e se encontram no meu hall de favoritos. Prepara a pipoca e let’s go!

Grimm narra a história de Nick Burkhardt, um investigador do departamento de polícia de Portland que descobre ser um grimm. Ele descende de uma linhagem de caçadores que tem como objetivo manter a humanidade em segurança dos Wesen, criaturas mitológicas como lobisomens, ogros e bruxas que se passam por pessoas normais na aparência e possuem outra entidade. A série acompanha a evolução dos personagens, crimes e mistérios na cidade e a vida de Nick, pois é claro que o protagonista vai sofrer e muito no meio disso tudo. Eu não dava nada por essa série, mas desde o primeiro momento que assisti, me viciei, estou maratonando e ainda carreguei meu namorido junto comigo. A série tem um clima bem soturno, aterrorizante e é carregado de mistério. Destaque para os personagens Monroe e Hank, amigos e personagens incríveis que são destaques na trama e a mitologia que é incrível e super bem construída. Grimm segue os parâmetros dos contos de fadas originais que caso vocês não saibam, não tem nada de final feliz. A série é super bem produzida e tem tudo a ver com o Halloween, inclusive tem alguns episódios especiais. Ela está disponível na Netflix. Pretendo muito em breve fazer um post mais detalhado sobre a série, porque ela merece muito destaque. Dá o play e se joga

Buffy, a caça vampiros é uma das minhas séries favoritas de todos os tempos! Ela é maravilhosa e se tornou um clássico no universo de séries sobrenaturais. Digamos que Buffy é a mãe de muitas séries que surgiram depois. A série conta a história de Buffy Summers, uma adolescente que se muda para Sunnydale com a mãe. A série é derivada do filme de mesmo nome de 1992 e é uma espécie de continuação, depois de Buffy descobrir ser uma caça vampiros e “sem querer” coloca fogo na escola. Quando ela chega, a personagem tenta se afastar e fugir do seu destino, mas ser caça vampiros é uma coisa que não se escolhe e com o tempo, Buffy entende isso. Ela faz amizade com a doce e inteligente Willow e o Xander, um garoto pra lá de atrapalhado e muito engraçado pelo menos no início. Ao lado do sentinela Giles, eles investigam mistérios e assassinatos na cidade, lutando contra vampiros já que Sunnydale é nada mais, nada menos do que “a boca do inferno”, portal para a entrada de submundos e criaturas sinistras. E é claro que sobra pra Buffy limpar a sujeira. A série é muito bem construída. Sua mitologia é incrível e sou uma grande admiradora da história. Como se esquecer das cenas icônicas dos vampiros se transformando? Buffy fez história e deixou muitas saudades. Eu também pretendo dedicar um post só para essa série, que é dona do meu coração ❤

Doctor Who é a minha série favorita de todos os tempos, real oficial. Eu amo essa série em um grau que não consigo explicar! Estou para fazer um post só sobre ela, mas isso deve demorar. Sou fã demais e sei que vai ser um daqueles posts enormes. Caso você não saiba, Doctor Who narra a história do alienígena Doctor do planeta de Gallifrey, mais conhecido como o planeta dos senhores do tempo. Infelizmente ele foi extinto e Doctor é o único sobrevivente da sua raça. Se não bastasse isso, ele decide então viajar na sua nave TARDIS pelo espaço e tempo, salvando pessoas, fazendo amizades e se casando com personalidades famosas como Marilyn Monroe lol. Sim, a série é sobre ficção científica, mas a gente precisa abrir a mente para o gênero, uma vez que é possível sim ter terror também. E Doctor Who é repleto de enigmas, suspenses, mistérios e sobrenatural, por mais que tenha a ciência como pano de fundo. Existem vários episódios e criaturas que posso destacar como exemplos, mas acredito que Blink e Listen resumem bem esse caráter da série. Fica a dica aqui pra galera que está procurando uma coisa diferente e curte ficção científica.

The Haunting Hour é uma série de R. L. Stine que, como todo mundo sabe é autor de Goosebumps, A hora do Arrepio, Clube do Terror, etc. A série está disponível no Netflix e narra várias aventuras independentes (elas não possuem ligação entre si. Com exceção de um episódio ou outro) onde você vai encontrar terror, sobrenatural, mistério, fantasia e ficção cientifica. The Haunting Hour é mais voltada para o público infantojuvenil, mas eu diria que é mais juvenil. É uma série no estilo de Twilight Zone, que inclusive foi uma das inspirações para THH. A série conta com 4 temporadas e já resenhei ela por aqui. Ela é bem a cara de quem procura algo mais leve, mas ao mesmo tempo sombrio. Apesar de não ser tão pesada, a série é bizarra e me peguei refletindo em diversos momentos. Por trás de cada episódios e monstros que encontramos como vampiros, fantasmas e lobisomens, há um questionamento sobre moral e ética por trás. A série é perfeita para assistir nesse Halloween e ainda conta com episódios temáticos dessa época tão assombrada. Imperdível!

Supernatural é uma das séries mais famosas do universo dark e minha queridinha. Ela narra a história dos irmãos Winchester que “precisam” continuar o negócio da família que se iniciou com o pai. Assim com Grimm, eles são caçadores e estão sempre investigando crimes, assassinatos no qual há traços sobrenaturais por trás (como demônios, fantasmas e bruxas). Uma das coisas que mais admiro na série é que ela é muito bem construída e possui uma mitologia muito rica e única. No início morria de medo e tinha muito receio, mas com o tempo fui compreendendo o universo da história e analisando atualmente, podemos dizer que há traços muito em comum com Buffy. SPN apesar de ter sua própria personalidade, tem muito em comum com Buffy, principalmente em questão de enredo e trama. Também há espaço para o drama, uma vez que os mistérios se entrelaçam com a vida de Dean e Sam. É lindo a forma como a questão familiar é abordada na história. De uma forma delicada e carinhosa. Não é a toa que o próprio elenco virou uma família. Gostaria muito de fazer um post só sobre a série, mas como ela ainda está na ativa, acho meio difícil e teria que ir comentando temporada por temporada (conforme for renovada). Ainda não descarto a ideia de postar, mas assim como Doctor Who, vocês devem esperar um pouquinho pra isso acontecer. Supernatural tem vários eps especiais de Halloween e as primeiras temporadas são as melhores. A série deu uma caída lá pela 6ª temporada, mas recuperou o folego recentemente e vem fazendo bonito em sua audiência.

Espero que tenham curtido o post e que se divirtam bastante com a maratona de séries. Agora quero saber de vocês, quais séries me recomendam para o halloween? Já assistiram alguma delas? Me contem nos comentários que estou doida para conhecer coisas novas nesse dia das bruxas ❤

 

Bem-Vindo à Casa dos Mortos · Bem-Vindo à Casa dos Mortos: Goosebumps · Goosebumps · Livros · R. L. Stine · Resenhas · série

Bem-vindo à casa dos mortos: Goosebumps {Mês Especial do Halloween}

Bem-vindo à casa dos mortos é um livro escrito por R. L. Stine e publicado pela Editora Fundamento (Welcome to Dead House no original). Descobri esse livro por causa da série de TV Goosebumps que como todo mundo sabe é inspirado na série de livros. O episódio Bem – vindo à casa dos mortos é o meu favorito e é claro, que fui conferir  a obra original e qual foi a minha surpresa ao constatar que além de ser bem fiel, é incrível? Primeiro a gente precisa deixar claro que a série Goosebumps é voltado para o público infantojuvenil, portanto o livro se trata de uma trama de terror sim, mas ao mesmo tempo um pouco mais leve. Mas não pense que isso diminui a história, R. L. Stine nunca decepciona quando se trata dos seus livros e principalmente dos seus finais, repletos de plot twist.

O livro conta a história dos irmãos Josh e Amanda, ele tem onze anos e ela doze. Os dois estão se mudando para a cidade Dark Falls (sacou a referência?), um lugar que nunca ouviram falar e faz parte do universo das cidades pequenas onde todo mundo se conhece. As crianças odeiam a mudança, porque não querem se distanciar dos amigos e da rotina que tem. Só que o pai deles é escritor e viu a oportunidade perfeita ao arrematar a casa naquela cidade.

Logo que eles chegam, sentem um clima diferente no lugar. A primeira vista todos são atenciosos e simpáticos, mas é a garota quem começa a sentir que tem alguma coisa de errado. Amanda começa a ver coisas, sentir presenças e achar o local pra lá de estranho. Até o cachorro da família, o Petey sente a mesma vibe e não consegue ir com a cara dos moradores.

A família tenta se misturar com a vizinhança, assim como as crianças tentam fazer novos amigos, mas logo eles descobrem que aquele lugar foi palco de um acontecimento muito tenebroso e eles evitam ficar expostos ao sol. Mais uma vez temos aqui um livro no qual R. L. Stine (que é um dos meus autores favoritos de todos os tempos) consegue capturar o clima do livro através da atmosfera. O clima, a estranheza, a ambientação e a forma como o autor insere são tão bem calculadas que nós leitores conseguimos adentrar na história, como se estivéssemos vendo, assistindo a série. As tramas do Stine são muito visuais. Não é a toa que foram adaptadas para TV e cinema.

No decorrer da trama, notamos a luta de Amanda em tentar entender o que se passa naquele lugar. Com o tempo, ela observa que as pessoas têm ações estranhas, ela é assombrada e tem pesadelos horríveis que tentam alertar de todas as formas que tem algo de estranho ali. Até que acontece o inevitável e a adolescente descobre que não é só a casa mal assombrada, mas como a cidade também. O que são aquelas pessoas? Vampiros? Zumbis?

A leitura é fluída e considero Bem – vindo à casa dos mortos um dos melhores títulos da série. Um detalhe curioso sobre a história é que esse foi o primeiro volume de Goosebumps a ser publicado (pelo menos lá fora). E é o primeiro episódio também da série de TV. Enquanto lia, fui devorada por muitos sentimentos. Sim, o livro possui muitos clichês das histórias dos anos 80 e 90, mas em nenhum momento isso deprecia o enredo. Muito pelo contrário. Um clichê bem feito pode construir uma história incrível, como é o caso desse. E apesar de ser uma história para o público infantojuvenil, Stine consegue nos deixar chocados e surpresos com a reviravolta do livro. Para os leitores que buscam um terror mais leve, Bem – vindo à casa dos mortos é uma ótima pedida, mas não se engane, Stine sabe muito bem brincar e é por isso que tem o título de mestre do horror. O livro possui um clima soturno e muito sombrio, fora a leitura que é muito gostosa.

Tentei encontrar o vídeo da série no youtube (que era por onde eu assistia), mas não encontrei. Quem tiver a oportunidade de assistir o episódio, se joga. É incrível a forma como o ep é elaborado, desde a narração até o desenvolvimento. Eles conseguiram captar muito o clima do livro.

Aproveitem o Halloween para ler e assistir, garanto que não vão se arrepender *O*

Muitos sonhos assombrados ❤

Beijos,

Ju

99 fear street · A hora do arrepio · Clube do terror · Contos de Terror · Episódio piloto raro da série Fantasmas da Rua do Medo (Ghosts of Fear Street) por R. L. Stine · Fantasmas da rua do medo · Fear Street · Fox Kids · Ghosts of Fear Street · Goosebumps Horrorland · Goosebumps series 2000 · Midnight Society · Rua do Medo · Sobrenatural · The Nightmare Room · TV · [ The Haunting Hour] · [Anos 90] · [Fantasmas à solta] · [Filmes] · [Goosebumps] · [Literatura] · [Livros] · [R. L. Stine] · [Séries] · [Terror]

Episódio piloto raro da série Fantasmas da Rua do Medo (Ghosts of Fear Street) por R. L. Stine

Fantasmas da Rua do Medo é uma série de livros do meu escritor favorito R. L. Stine. Caso alguém aí não saiba, Stine é autor de várias séries de livros que foram sucesso nos anos 90 e foram adaptadas para TV e recentemente no cinema. Ele escreveu Goosebumps, Goosebumps Horrorland, Goosebumps series 2000, Fantasmas à solta, A hora do Arrepio e Rua do Medo. E é essa última série que originou o spin off “Fantasmas da Rua do Medo”. De todos as séries, esse é ainda a única que não li .Ainda. Fantasmas da Rua Do Medo segue o caminho da Rua do Medo, que se passa em Shadyside. Diferente da Rua do Medo, que se concentra em uma trama sombria com espaço para suspense, enigmas e mistérios, notei em minhas pesquisas que Fantasmas é uma série mais fadada a eventos sobrenaturais e para um público mais teen. Se você já leu algum livro da Rua do medo, sabe que é uma trama mais young adult. Tanto que também inspirou outro spin off “99 Fear Street” que R. L. Stine assina, mas não escreveu. Parece que ele só escreveu um volume, que é o primeiro. Porém é tudo creditado a ele, porque o universo é dele. É uma série mais adulta e apesar de não ter curtido o fato de não ter escrito por Stine, ainda assim pretendo ler. Eu tenho muita vontade, pois foi super recomendado.

Como sou muito curiosa com as obras do Stine, pesquisando na internet achei esse episódio piloto e raro de Fantasmas da Rua do Medo (Ghosts of Fear Street). Acredito que quase ninguém conheça e nem tenha passado na TV. Episódios pilotos geralmente são gravados e só depois de serem aceitos pelos produtores e pelo público (convidado a assistir) é liberado para o grande público. Não sei se foi por causa do público ou patrocínio, mas o projeto não foi para frente. Ainda assim, fiquei feliz porque se tinham interesse em adaptar a série spin off da Rua do Medo, seria bem possível adaptar a série mãe para a TV não é mesmo?

E eis que em Fevereiro, sir R. L. Stine me posta essa foto no facebook. OMG! Seria possível então a Rua do medo ser adaptada para a TV ou filme? Muitos mistérios, mas tenho fé de que esse ano teremos novidades. E espero que as melhores possíveis. R. L. Stine é um autor muito criativo, têm muitos livros e com uma linguagem ótima para roteiro. Nos resta torcer! Sobre o episódio piloto, curti muito. Achei que tem bem a cara da série e em alguns momentos me lembrou Goosebumps por conta da inserção dos elementos trash. Só que ainda assim, tem alguma coisa ali de diferente que caracteriza a série com personalidade própria.

E aí, curtiram? Espero que sim! Não se esqueçam de deixar um comentário e nos vemos no próximo post.

Beijos,

Ju

Bem - vindo à casa dos mortos · Brian James · Cidade Fantasma · Galera Record · Líderes de torcida · Louras Zumbis · Louras Zumbis (Brian James) · Resenhas · Sobrenatural · Welcome to dead house · Zumbis · [Goosebumps] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [R. L. Stine] · [Terror]

Louras Zumbis (Brian James)

Atenção, essa resenha possui spoilers. Se não leu, volta depois. Se já leu ou quer saber mesmo assim, leia por sua conta e risco. 

Já fazia muito tempo que queria ler Louras Zumbis. Vários booktubers e blogueiros que sigo e possuem um gosto literário parecido com o meu, tinham falado tanto que coloquei na cabeça que tinha que ler de qualquer jeito por dois motivos: 1) zumbis e 2) cidades pequenas. Depois de ver a resenha do Rubens do Ler Vicia, tive certeza e comprei por 10 golpinhos na amazon.

Louras Zumbis narra a história de Hannah Sanders, aluna do 2º ano que vive mudando de cidade, por conta da vida financeira do pai que os impedem de se fixarem e criarem laços nos lugares. A história se inicia quando os dois se mudam para Maplecrest, uma cidadezinha pequena que nunca ouviram falar.  Ao chegar na cidade, Hannah se depara com um local repleto de pessoas muito bonitas e várias casas com placas de “vende-se”. A garota observa em seu primeiro dia de aula que as populares são louras, lindas, bem sucedidas e todas têm um nome que começa com a letra m: Morgan, Meredith, Miranda e etc. Elas são líderes de torcida e chamadas de “Esquadrão da morte” como Lukas, seu único amigo da escola conta. E o garoto alerta para que ela tome cuidado, pois são muito perigosas. Com o passar do tempo, o amigo conta que as líderes de torcida são zumbis. A personagem é claro ignora os avisos do amigo e isso dá início a uma reviravolta na trama.

Em diversos momentos, Louras Zumbis me lembrou a série de livros Goosebumps, mas precisamente Bem – vindo à casa dos mortos. Os dois se passam em uma cidade pequena e estranha e tem esse clima meio apocalíptico, cheio de suspenso. São cenários muito weird e falam sobre zumbis. Uma das coisas que mais gostei do livro foi a forma como Brian conduziu e desenvolveu a história. Ele deu espaço para a criação da atmosfera que foi muito importante para a ambientação de Louras Zumbis por conta desse cenário esquisito e o desenvolvimento dos personagens, o que fez com que me envolvesse com os personagens, o que foi ótimo e me fez duvidar várias vezes da identidade das meninas zumbis. Eu queria chacoalhar Hannah e abraçar Lukas. Em vários momentos pensei que ela não merecia a amizade dele, pois caramba, que personagem teimosa. Daí lembrei que Hannah é adolescente e o que esperar nessa idade, se não apenas a preocupação com o seu próprio mundo né? #normal. Isso sem contar o romance com o Greg, que foi total perda de tempo e foi a única coisa que não gostei na história. Outro ponto que vale a pena ressaltar e foi um dos pontos mais altos da trama, foi o final destruidor que me deixou dividida. Que plot twist foi aquele??? Metade de mim odiou e a outra metade amou. Odiei ver o Lukas morrer, pois me apaguei a ele. Lukas era o personagem consciência, o único que prestava naquele lugar e me senti idiota por não ter notado o final desde o inicio. Era claro que ele morreria, só eu que não quis ver. Ao mesmo tempo, achei incrível a jogada que o autor fez ao colocar um final destruidor e abrindo gancho para continuações e infinitas possibilidades.

Brian James fugiu do lugar comum e fez isso de forma impecável. É claro que notei as sacadas e tiradas que ele fez, como adaptar o “apocalipse zumbi” em uma cidade pequena e fantasma. Maplecrest é a própria alegoria e metáfora de tramas de zumbis, assim como a cidade de Darkfalls de “Bem – vindo à casa dos mortos” do R. L. Stine que também criou o apocalipse zumbi em uma cidade pequena e estranha. Essas cidades representam o vazio após os ataques, o que resta depois de toda a guerra. Esse foi um dos pontos que me faz amar Louras Zumbis que possui uma narrativa eletrizante. Entrou para a lista dos meus livros favoritos e me tirou de um bloqueio literário e criativo de semanas. Leiam esse livro e não se esqueçam de comentar. Quero saber o que acharam 🙂

Beijos,

Ju

A hora do arrepio · Contos de Terror · Halloween · Halloween em noite de lua cheia (A hora do Arrepio) - R. L. Stine · Resenhas · SBT · Sobrenatural · The Nightmare Room · TV · [Anos 90] · [Editora Rocco] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [R. L. Stine] · [Séries] · [Terror]

Halloween em noite de lua cheia (A hora do Arrepio) – R. L. Stine

 Tristan acha seu novo professor, Sr. Delua, muito estranho.E está prestes a descobrir o quanto estranho ele é ao ser convidado a participar da sua festa de Haloween… onde todas as portas e janelas são trancadas com barras de ferro… E uivos de lobisomem ecoam por toda a casa!

Olá, sentiram a minha falta? Depois de um longo tempo longe por um turbilhão de motivos, estou aqui de volta com o primeiro post do ano *–* Desejo todos a vocês um BIG 2017 recheado de paz, saúde, amor, felicidades e luz. E como não poderia deixar de ser, mesmo enrolada com TCC e diversas outras coisas, trouxe um post sobre um livro super gostosinho de ler. E se preparem, porque vão ter mais posts durante a semana! Estou na reta final do meu tcc, mas decidi – para me distrair – aparecer por aqui e atualizar com os livros que já li e séries que venho assistindo. Vocês vão adorar as novidades que vamos ter esse ano *O*

A hora do Arrepio (The Nightmare Room) é uma série de livros do escritor R. L. Stine, que muitos de vocês devem conhecer. Stine é autor de Goosebumps, Rua do Medo, The Haunting Hour e Fantasmas à solta. Suas histórias também inspiraram a criação da série Clube do Terror (Midnight Society) que ficou muito famosa nos anos 90 e passava a tarde na TV Record. O autor tornou-se famoso, pois seus livros venderam mais de 300 milhões ao redor do mundo e por conta disso, entrou no guinness book. Antes de Harry Potter fazer história, R. L. Stine fez um marco na literatura.

 Suas séries faziam tanto sucesso que foram adaptadas para a TV e recentemente para o cinema. A série de A Hora do Arrepio passava nas tardes do SBT e contou apenas com 13 episódios. A série de livros teve 15 livros publicados, 11 desses sendo publicados pela Editora Rocco no Brasil. Halloween em noite de lua cheia é um dos meus favoritos da série e possui um episódio que vocês podem assistir no youtube (está no final do post). Grande parte dos livros da série foram adaptados para a tv e com isso, tiveram que mudar algumas coisas – o que é super comum nas adaptações -, mas a essência das histórias ainda são as mesmas.

 Se você nunca leu ou assistiu alguma coisa do universo do R. L. Stine, primeiro tem que entender que o R. L. Stine trabalha com terror psicológico e que escreve para o público infantojuvenil. Ele também têm livros de terror para adultos, mas seu público alvo maior são os teens. E essa é uma das características mais ricas de suas histórias. Nelas, vão encontrar escolas, famílias, crianças, casais de namorados, jogadores de basquete se envolvendo em várias aventuras com monstros, zumbis com muito terror. E claro, sem deixar a diversão de lado!

E em Halloween em noite de lua cheia não poderia ser diferente. Nessa história, temos uma turma de amigos: Rosa, Tristan, Ray e Bella que são convidados pelo misterioso professor Sr. Delua para a festa de Halloween na casa dele. O problema é que o professor é novo na escola e já parece ter uma implicância com esses alunos. Eles ficam mais ressabiados ainda ao descobrirem que os outros alunos da escola não foram convidados. Até o filho do Sr. Delua, Michael tenta convencê-los a não irem. Para completar, o lugar onde moram está sendo alvo de ataques de algum tipo de animal que vem assassinando os bichinhos de estimações da vizinhança. Mas os amigos resolvem não dar corda e acabam embarcando em uma noite misteriosa e cheia de reviravoltas.

O que notei – tanto na história quanto no episódio – é que as partes pesadas da história permaneceu, o que contribuiu para o clima soturno do livro. Mesmo escrevendo para o público infatojuvenil, Stine deixa o teor mais sombrio em suas histórias – sua marca registrada. Halloween assim como grande parte dos seus livros, possui um final intrigante e muito criativo. A leitura é leve, fluída e muito envolvente. É um livro em que é possível ler de uma vez só. Outro detalhe sobre a série é que foi muito influenciada por Twilight Zone com sobrenatural/ terror e ficção científica como tema. Mas isso aí é assunto pra outro post. 

Para a galera que curte terror psicológico com  uma linha mais leve para o público infantojuvenil, as histórias de R. L. Stine sempre serão uma ótima pedida. Assistam o episódio baseado no livro e não esqueçam de me contar o que acharam ❤

10 mil visitas + 10 curiosidades sobre o site · Cultura Gótica · cultura pop · Diário de uma escritora outsider · Maratona do Terror: Perdidos - Contos de Arrepio · Mês Especial do Halloween · Minhas últimas leituras · Nickelodeon · Resenhas · Se assuste comigo · Tags · Teorias · TV · [A ficção vira realidade] · [Disney] · [Filmes] · [Livros] · [Séries] · [Top] · [Youtube]

10 mil visitas + 10 curiosidades sobre o site

Tenho uma notícia  incrível! O site passou das 10 mil visitas!!! YAAAAY! Vocês não fazem ideia do quanto estou feliz! Quando criei o site, queria dividir muitas coisas legais e estou contente com essa nova fase e as postagens que estão mais a minha cara *—*

Quero agradecer também aos leitores, aos meus amigos e o meu super namorado pelo apoio e embarcarem nas minhas aventuras. Esse feito é nosso, não seria possível sem vocês ❤

Sem mais voltas, como vocês votaram no twitter através da enquete pedindo um post com 10 curiosidades sobre os bastidores do site, aqui estou para saciar a curiosidade da nação. Espero que se divirtam!!!

1 – Eu tenho esse site há muuuito tempo, mas nunca tinha postado nele. Antes do www.julianaskwara.com entrar em ação, eu tinha um blog que usava como diário e compartilhava meus textos, resenhas, músicas e etc. Muita gente me conhece dessa época, aliás. Sinto saudades daquela época, mas como o site não me representava mais e estava cansada do blogspot, decidi investir no wordpress.

2 – No início, o site serviria apenas para ter meus contatos como autora e etc. Só que com o tempo, senti saudades de blogar, postar sobre os livros que leio e as séries que vejo. Foi aí que decidi usá-lo como site de autora e blog. Foi a melhor ideia que tive rs.

3 – No início também o site focava nos meus textos pessoais, tipo crônicas como fazia no antigo blog. Apesar de amar escrever, eu fui vendo que não era mais aquilo que queria. Eu queria falar das coisas que curto como séries, filmes, músicas, livros, escrita, Disney e cultura gótica. Foi aí que decidi ser mais eu e deixar as crônicas de lado. Foi uma fase que passou. De vez em quando ainda posto crônicas, mas não é mais o centro do site.

4 – O post mais acessado é sobre a série The Haunting Hour. No período que o site ficou sem post, ele continuou sendo muiiiito visualizado. Para ter uma noção, esse post está caminhando para 1000 visualizações :O Atualmente ele tem 906. Antes dele, o post sobre PLL estava no topo. Só que R. L. Stine e suas séries mudaram isso.

5 – Como disse anteriormente, as postagens sobre o Escritor R. L. Stine que eu amo, seus livros e as adaptações em séries/ filmes são os posts mais visitados. Ele é um assunto “popular” no site.

6 – Como o Halloween está vindo e eu SOU A LOUCA DO DIAS DAS BRUXAS, vai ter post todo dia, com várias programações legais e divertidas. Quem está ansioso aí? ❤

7 – Os Estados Unidos é o segundo país que mais visita o site. Ele é muito popular por lá, mas é claro que o Brasil está na frente, liderando como o país mais visitante. Isso foi uma surpresa para mim, visto que os assuntos que curto não são muito populares por aqui, mas sim nos EUA. Mas pelo visto estava enganada hahaha.

8 – Eu nunca quis falar só sobre livros no site, porque por mais que ame escrever e ler livros, sei que não somos feitos apenas disso. E eu AMO séries e filmes. Não sei qual que amo mais, mas tenho uma lista longa para compartilhar com vocês.

9 – Não sei se já notaram, mas curto muito falar de séries que já terminaram, que poucas pessoas conhecem (#diferentona) ou que muitas pessoas pensam que são para o público infantojuvenil como as séries da Disney e da Nickelodeon que eu AMO. Não ligo para o que as pessoas pensam ou falam e pretendo continuar falando muito delas por aqui ❤

10 – O Site tem um canal no youtube. Se você ainda não se inscreveu, corre, pois vou voltar com ele e falar sobre meus livros, séries, filmes, Disney e Cultura Gótica nele. Estou muito ansiosa para isso e prometo muitas surpresas ❤

Espero que tenham curtido a postagem! Aproveitei para inserir algumas novidades ❤ Eu estou MUITO animada com essa nova fase do site e curtindo muito postar todos os dias sobre as coisas que mais amo! E estou muito feliz com esse retorno que tem sido incrível. OBRIGADA, VOCÊS SÃO AWESOME ❤

Fear Street · Globo Alt · Jogos Macabros · Jogos Macabros lançamento do livro do R. L. Stine pela Globo Alt · Party Games · Rua do Medo · [Livros] · [R. L. Stine] · [Séries] · [Terror]

Jogos Macabros, lançamento do livro do R. L. Stine pela Globo Alt

Eu nem acredito que estou postando isso, mas a Rua do Medo do R. L. Stine está finalmente de volta! Quem me acompanha sabe que sou super fã dele, já fiz vários posts a respeito por aqui e é claro que já garanti o meu exemplar.

O livro já está em pré – venda e disponíveis em várias livrarias virtuais. Para quem não sabe, Jogos Macabros é a tradução de Party Games, livro que foi publicado em 2014 e marca o retorno a famosa Rua do Medo. A série ficou famosa nos anos 90 pela Editora Rocco e agora está sendo publicada pela Globo Alt. Na fanpage da Editora é possível ler o primeiro capítulo. Eu estou DOIDA para ler esse livro há muuuito tempo. Só não li antes, porque não queria ler em eBook. Aproveita que o livro combina com o Halloween que já está se aproximando. É uma super pedida ❤

Confira a sinopse e os quotes da história:

Conhecido mundialmente por seus livros de terror e suspense, com centenas de milhões de exemplares vendidos, R. L. Stine desponta no cenário da ficção juvenil pela genialidade na criação de enredos sinistros. O“Stephen King da literatura juvenil” ficou famoso na década de 1990 com a aplaudida coleção Rua do Medo. Quase duas décadas depois do último volume, Stine atende aos pedidos dos leitores e lança o livro inédito Jogos macabros, publicado no Brasil pela Globo Alt. Tal como os outros títulos da coleção, a história se passa na velha cidade de Shadyside, nos EUA, conhecida por ser palco de acontecimentos misteriosos e aterrorizantes envolvendo os alunos da escola local. Todos na região conhecem a excêntrica e rica família Fear, e sabem também do passado terrível que os assombra. Apesar desses histórico nada promissor, Brendan Fear parece ser um garoto diferente de sua família. Gentil e simpático, o jovem vive rodeado de colegas e chama a atenção de Rachel Martin, uma garota simples, colega de classe dele. Quando o aniversário de Brendan está prestes a chegar, ele começa a planejar uma comemoração um tanto diferente na isolada ilha do Medo, onde existe um casarão de veraneio pertencente à família Fear. Rachel é uma das convidadas para passar o final de semana no local sombrio e, contrariando os avisos dos amigos, decide ir. No caminho, coisas estranhas já começam a acontecer e, ao chegarem à mansão, Brendan dá as coordenadas para o início de um jogo que se revelará o mais mortal de todos. Repleto de reviravoltas, “Jogos macabros” mantém o leitor apreensivo da primeira à última página. Como todo bom enredo de R. L. Stine, a história dá espaço a fantasmas, assassinato, traição e romance, e marca, enfim, um retorno triunfal do autor à Rua do medo. ‘

“Quer um conselho? Não chegue perto da família Fear”

“A maioria das pessoas interpreta isso como um aviso”

“A floresta é linda, perfumada e tranquila. Mas poucos residentes de Shadyside fariam uma caminhada ou um piquenique por ali.”

Continue lendo “Jogos Macabros, lançamento do livro do R. L. Stine pela Globo Alt”

99 fear street · A hora do arrepio · Clube do terror · Contos de Arrepio · Contos de Terror · Cultura Gótica · cultura pop · Dark · Fantasmas da rua do medo · Fear Street · Ficção Científica · Fox Kids · Ghosts of Fear Street · Goosebumps Horrorland · Goosebumps series 2000 · Halloween · Literatura Nacional · Mistério · Misticismo · Resenhas · Rua do Medo · Serial Killer · Sobrenatural · Teorias · Terror Psicológico · The Nightmare Room · Tudo o que gostaria de saber sobre The Haunting Hour · TV · Welcome to dead house · [ The Haunting Hour] · [Anos 90] · [Disney] · [Fantasmas à solta] · [Filmes] · [Goosebumps] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [R. L. Stine] · [Séries] · [Terror]

Tudo o que gostaria de saber sobre The Haunting Hour

Como todo mundo sabe, sou muito fã do R. L. Stine e depois de tirar férias com direito a Netflix, vim compartilhar com vocês uma das minhas séries favoritas.  Senhoras e senhores, apresento The Haunting Hour.

 The Hauntig Hour – A Série é um seriado americano de terror, com episódios de meia hora. O show estreou no canal The Hub nos Estados Unidos em 2010. Voltado para crianças e jovens, a trama é inspirada nas histórias de terror do Autor R. L. Stine. Cada episódio possui uma história diferente, alguns com continuações, outros não.

“A Floresta De Lovecraft “: um dos episódios mais assustadores e um dos melhores da série.

A série segue a mesma linha de A Hora do Arrepio (The Nightmare Room), seriado que passava no SBT em 1998 e é uma série publicada pela Editora Rocco, escrita pelo R. L. Stine. Nos episódios, forças ocultas e criaturas sobrenaturais envolvem as histórias cujo mistérios no final são revelados. A trama tem uma carga muito forte com lição de moral, assim como as outras obras do Stine – Goosebumps e Clube do Terror. The Haunting Hour foi reprisado recentemente pelo canal HBO Family e apresentou vários atores que começaram a carreira no programa, como Debby Ryan (do seriado Jessie) Dylan Minnette que curiosamente protagonizou o filme de Goosebumps em 2015 no papel do adolescente Zach Cooper.

Alguém conhece esse rapaz? Foto nos bastidores da gravação do episódio que Dylan participa.

Uma coisa muito comum na série são os atores participando de outros episódios e interpretando diferentes personagens, visto que a maioria dos episódios são independentes dos outros ( Dylan foi um desses). A série possui vários episódios inesquecíveis. Quem não se lembra da boneca psicótica em “Igual a você: parte 1 e parte 2”? Ou da pousada sinistra de “A Pousada dos Pesadelos”? A pousada dos pesadelos é um dos meus episódios favoritos ao lado do episódio “Vô Vampiro – parte 1 e 2”, que por sinal tem Christopher Lloyd – a lenda de De volta para o futuro – no papel do avô vampiro. Quase pirei quando descobri isso haha

Olha o Lloyd como vampiro *–*

Mas um dos melhores episódios e mais assustadores é sem dúvidas “A Floresta de Lovecraft” que é uma clara referência/ homenagem ao Escritor Lovecraft, um dos maiores escritores de horror que já existiu. O episódio é surreal e aborda um dos meus temas preferidos na ficção.  Outro episódio que me deixou assustada foi o “Espantalho” e o seu final destruidor. Juro que nunca imaginei um final daquele! Para ter uma ideia, a série produziu um final alternativo para esse episódio. E mesmo assim, nem em mil anos esperava que terminasse daquela forma. Foi chocante!

Apesar de seguir ideias semelhantes as “séries – irmãs” como: A hora do Arrepio, Clube Do Terror e Goosebumps, senti que The Haunting Hour flerta bem mais com Além da imaginação (The Twilight Zone) – série clássica de terror, sobrenatural e ficção cientifica da década de 50 que foi refilmada nos anos 2000 e exibida no SBT – só que para o público infantojuvenil, com finais repletos de reviravoltas e arrepios. R. L. Stine já confirmou em entrevistas que TTZ foi uma grande inspiração para as suas séries. Por conta disso, The Haunting Hour se tornou uma das minhas séries favoritas desde que descobri no youtube. Ah, a série foi filmada em Vancouver no Canadá e possui um visual de tirar o fôlego. Mais um motivo para assistir >.<

Se você curte enigmas, histórias eletrizantes e um bom conto de terror, assista The Haunting Hour! A série ainda está disponível no Netflix e tem três temporadas por lá. Especula-se de que em breve o Netflix vai passar a 4ª temporada.  Escute os meus conselhos e vá assistir! Garanto que a sua vida nunca mais vai ser a mesma.

P.s: Essa série foi uma das inspirações que tive para escrever Maratona Do Terror ❤

99 fear street · As cinco máscaras do Dr. Gritus · As cinco máscaras do Dr. Gritus (Goosebumps - Castelo dos Horrores 03) · Clube do terror · Contos de Arrepio · Contos de Terror · Cultura Gótica · cultura pop · Dark · Dia das Bruxas · Fantasmas da rua do medo · Fear Street · Fox Kids · Ghosts of Fear Street · Goosebumps Horrorland · Goosebumps series 2000 · Halloween · Infantojuvenil · Jogos Macabros · Mês Especial do Halloween · Mistério · Party Games · Resenhas · Se assuste comigo · Se assuste comigo: As cinco máscaras do Dr. Gritus (Goosebumps - Castelo dos Horrores 03) · Sobrenatural · Teen · Terror Psicológico · [Goosebumps] · [Literatura] · [Livros] · [R. L. Stine] · [Séries] · [Terror]

Se assuste comigo: As cinco máscaras do Dr. Gritus (Goosebumps – Castelo dos Horrores 03)

Que eu sou fã do R. L. Stine, não é novidade para ninguém, mas aproveitei essa vibe de Halloween para falar sobre um livro dele que amei e é muito arrepiante, As cinco máscaras do Dr. Gritus – Goosebumps / Castelo dos Horrores: Vol 3/. Esse livro faz parte da série Goosebumps, que já falei aqui anteriormente e vai estrear esse mês no Cinema com Jack Black. Assim como a série Goosebumps Horrorland, no qual as histórias se passam em um parque de diversões sinistros, Goosebumps Castelo dos Horrores são histórias contadas que se passam em um Castelo assombrado com a presença de um narrador sinistro. Até onde sei os volumes são independentes – ou seja – é possível ler fora de ordem numa boa.

As cinco máscaras do Dr. Gritus conta a história de dois irmãos, Mônica e Peter que não se dão bem. Ela é a filha mais velha que tem que cuidar e tomar conta do irmão mais novo, o Peter que é a dor de cabeça em forma de gente. Bagunceiro, respondão e desobediente, o garoto tira a irmã do sério e para completar acaba arruinando o seu Dia das Bruxas, já que Mônica fica encarregada de levá-lo para pegar doces. Só que Peter acaba estragando a noite ao ficar irritando as amigas da irmã e os dois se veem sozinhos com uma noite inteira para desfrutar. É a partir daí que as coisas começam a fugir do controle. Teimoso do jeito que é, Peter decide ir buscar doces em uma Rua deserta na qual ele e a irmã não tem muito costume de passar. Ao chegar lá, acabam conhecendo a dona que é uma mulher um tanto peculiar e quando notam, já estão envolvidos em uma aventura recheada de perigo e muitos sustos.

Curti muito a leitura desse livro, pois As máscaras do Dr. Gritus me cativou e mais uma vez, R. L. Stine me surpreendeu. Suas tramas são irresistíveis, pois ele consegue construir uma narrativa completa, bem costurada e sem furos. Goosebumps é aquele tipo de livro que você chega ao fim e diz: “- Não acredito que ele fez isso comigo!”. O autor consegue juntar terror, fantasia, aventura com um pé na comédia e fazer tudo de forma muito coerente. Outro ponto positivo são os personagens que são muito bem construídos que podiam ser perfeitamente pessoas comuns, mesmo o livro se passando em um ~enredo fantasioso ~ E é justamente isso que mais me fascina nesse tipo de trama.  Os livros de terror nada mais são do que metáforas para o nosso dia a dia. Vejo tanta gente condenando o gênero, que é do coisa ruim, blá blá; quando na realidade elas retratam o maniqueísmo e a luta do bem contra o mal que enfrentamos todos os dias.

O livro é uma ótima pedida para quem quer curtir o Halloween com livros assustadores. Mesmo tendo como alvo o público infantil – juvenil, R. L. Stine chega a ser ousado em várias partes, fazendo com que até mesmo eu com meus vinte e poucos anos fique refletindo com os finais de seus livros.  Não pense duas vezes e se assuste comigo! Não se esqueça:

★ ★ ★ ★ ★