Editora Fundamento · Geek Girl · Holly Smale · Infantojuvenil · Nickelodeon · Resenhas · Teen · [Disney] · [Literatura] · [Livros]

Geek Girl – Livro 01 (Holly Smale)

Caso você tenha caído de paraquedas por aqui, saiba que apesar de curtir muito ficção sombria, também sou muito fã de comédias. Sejam elas românticas, teens, young adults, etc. É claro que foi amor à primeira vista por Geek Girl que é um livro muito fofo. Apesar de ter o público infatojuvenil como alvo, a galera não só pode, como deve se aventurar por essa série que é pura diversão!

Geek Girl é um livro escrito pela Holly Smale (que é uma fofa e já me respondeu no twitter <3) publicado pela Editora Fundamento e narra a história de Harriet Manners, uma garota inteligente que sofre bullying por “não se encaixar” entre os adolescentes da sua idade. Nat, sua melhor amiga sonha em ser modelo e a arrasta para ajudá-la a realizar o seu sonho. Harriet só não esperava que o jogo mudasse e ela entrasse no meio do caminho (e do sonho) da melhor amiga. Em pouco tempo, a personagem é jogada no meio do mundo da moda sendo vista como uma promessa e tendo que trabalhar com um modelo muito gatinho. Seu pai comemora a novidade enquanto a sua madrasta reluta em aceitar. A relação dos pais dela (sim, a madrasta a criou como filha) rende muitas risadas, os dois são muito engraçados e fogem um pouco do “estereótipo” de pais comuns.

Apesar de não ter sido nerd durante a adolescência e nem uma ótima aluna em matemática e álgebra como a personagem, me identifiquei muito com a Harriet. Principalmente na parte desastrada. Assim como ela, tenho o dom de sair caindo por aí. Somos um imã para esse tipo de coisa. A Harriet é uma jovem ingênua, simples e fiel aos seus amigos e família. A personagem quer viver a sua vida comum, mas é contagiada pelo “E se…” e decide apostar em um futuro diferente. De início, é claro que ela fica com receio com a vida nova. Afinal, Harriet desconhece esse universo da moda, ela vem de outro mundo: o dos livros. A história é muito divertida, bem estruturada e possui uma narrativa super gostosa. A escrita da autora é viciante e a composição dos personagens faz com que os leitores se identifiquem com eles. É um daqueles livros que perdemos a noção do tempo e só notamos quando chegamos ao fim.

Geek Girl é o primeiro da série que leva o mesmo nome do título. Ou seja, têm muitas aventuras da Harriet por aí. A história possui vários plot twits, o que talvez seja surpreendente para muitas pessoas por conta do gênero. Como um bom livro para adolescentes, é claro que não poderia faltar aventuras e muitas confusões. GG também aborda questões importantes como amizade, família, bullying, padrão de beleza e identidade. Geek Girl é um livro bem no clima das séries da Disney e nickelodeon, não duvido nada que no futuro uma dessas emissoras faça uma adaptação para a TV. Aliás, os livros funcionariam muito bem como série de TV, até mesmo por conta da forma como o romance foi criado. Um detalhe que me deixou curiosa é que na época em que li o livro, a capa era igual a que postei lá em cima, mas vi vários blogs e sites divulgando a capa abaixo como a capa do livro 1 (que por sinal é igual a capa original e achei o máximo, porque ela é mil vezes mais linda <3). Que bom que a Editora modificou, já que as capas originais são muito bonitas, divertidas e funcionam bem em grupo.

Acho que ficou claro que me diverti muito com Geek Girl. Foi uma história que me ganhou e deixou um gostinho de quero mais, estou doida pra ler a continuação e saber o que acontece com Harriet e cia. Tem alguém aí que já leu esse livro? Conta para mim, estou doida para saber o que acharam ❤

Beijos,

Ju.

P.s: Essa resenha foi postada anteriormente em meu skoob e blog, mas achei legal compartilhar com vocês e claro, com o texto adaptado ❤

99 fear street · A hora do arrepio · Clube do terror · Contos de Terror · Episódio piloto raro da série Fantasmas da Rua do Medo (Ghosts of Fear Street) por R. L. Stine · Fantasmas da rua do medo · Fear Street · Fox Kids · Ghosts of Fear Street · Goosebumps Horrorland · Goosebumps series 2000 · Midnight Society · Rua do Medo · Sobrenatural · The Nightmare Room · TV · [ The Haunting Hour] · [Anos 90] · [Fantasmas à solta] · [Filmes] · [Goosebumps] · [Literatura] · [Livros] · [R. L. Stine] · [Séries] · [Terror]

Episódio piloto raro da série Fantasmas da Rua do Medo (Ghosts of Fear Street) por R. L. Stine

Fantasmas da Rua do Medo é uma série de livros do meu escritor favorito R. L. Stine. Caso alguém aí não saiba, Stine é autor de várias séries de livros que foram sucesso nos anos 90 e foram adaptadas para TV e recentemente no cinema. Ele escreveu Goosebumps, Goosebumps Horrorland, Goosebumps series 2000, Fantasmas à solta, A hora do Arrepio e Rua do Medo. E é essa última série que originou o spin off “Fantasmas da Rua do Medo”. De todos as séries, esse é ainda a única que não li .Ainda. Fantasmas da Rua Do Medo segue o caminho da Rua do Medo, que se passa em Shadyside. Diferente da Rua do Medo, que se concentra em uma trama sombria com espaço para suspense, enigmas e mistérios, notei em minhas pesquisas que Fantasmas é uma série mais fadada a eventos sobrenaturais e para um público mais teen. Se você já leu algum livro da Rua do medo, sabe que é uma trama mais young adult. Tanto que também inspirou outro spin off “99 Fear Street” que R. L. Stine assina, mas não escreveu. Parece que ele só escreveu um volume, que é o primeiro. Porém é tudo creditado a ele, porque o universo é dele. É uma série mais adulta e apesar de não ter curtido o fato de não ter escrito por Stine, ainda assim pretendo ler. Eu tenho muita vontade, pois foi super recomendado.

Como sou muito curiosa com as obras do Stine, pesquisando na internet achei esse episódio piloto e raro de Fantasmas da Rua do Medo (Ghosts of Fear Street). Acredito que quase ninguém conheça e nem tenha passado na TV. Episódios pilotos geralmente são gravados e só depois de serem aceitos pelos produtores e pelo público (convidado a assistir) é liberado para o grande público. Não sei se foi por causa do público ou patrocínio, mas o projeto não foi para frente. Ainda assim, fiquei feliz porque se tinham interesse em adaptar a série spin off da Rua do Medo, seria bem possível adaptar a série mãe para a TV não é mesmo?

E eis que em Fevereiro, sir R. L. Stine me posta essa foto no facebook. OMG! Seria possível então a Rua do medo ser adaptada para a TV ou filme? Muitos mistérios, mas tenho fé de que esse ano teremos novidades. E espero que as melhores possíveis. R. L. Stine é um autor muito criativo, têm muitos livros e com uma linguagem ótima para roteiro. Nos resta torcer! Sobre o episódio piloto, curti muito. Achei que tem bem a cara da série e em alguns momentos me lembrou Goosebumps por conta da inserção dos elementos trash. Só que ainda assim, tem alguma coisa ali de diferente que caracteriza a série com personalidade própria.

E aí, curtiram? Espero que sim! Não se esqueçam de deixar um comentário e nos vemos no próximo post.

Beijos,

Ju

6 livros darks para ler · A canção do súcubo · A pata do macaco · Apocalipse · Beautiful Creatures · Charlaine Harris · Contos de Terror · Dark · Dezesseis Luas · Editora Essência · Editora Prestígio · Editora Record · Finalmente Famosa · Formaturas Infernais · Iginio Strafii · Kami Garcia · Kim Harisson · Lauren Myracle · Margaret Stohl · Maya Fox (A Predestinada) · Mayra Dias Gomes · Michele Jaffe · Morto até o anoitecer · Resenhas · Richelle Mead · Serial Killer · Silvia Brena · Sookie Stackhouse · Southern Vampire Mysteries · Stephenie Meyer · Tags · True Blood · TV · W. W. Jacobs · [Filmes] · [Literatura] · [Livros] · [Meg Cabot] · [Séries] · [Terror] · [Top]

6 livros darks para ler

Olá pessoas, tudo bem? Olha só quem apareceu aqui mais de uma vez no mês. Pelo visto temos um milagre, não é mesmo? Isso se deve a saudade que estava de postar e compartilhar minhas paixões por aqui. Apesar da correria, os mil cursos que estou fazendo e o trabalho que não para nunca (graças a Deus), consegui voltar com o site e  tem muita coisa legal vindo por aí ❤

Foi então que tive a ideia de falar sobre 6 livros darks que eu amo, sou muito fã e que só acho que quem curte esse tipo de literatura não pode perder. Preparados? Então vamos para o nosso top 6!

Morto até o anoitecer (Southern Vampire Mysteries #1/ Sookie Stackhouse #1) Charlaine Harris: É o primeiro livro da saga de livros que inspirou a série de tv True Blood. Eu sou muito fã de TB e quando descobri sobre os livros, surtei e fui correndo ler. Para a minha surpresa, os livros são mil vezes mais incríveis que a série. A narrativa de Charlaine é muito fluída, gostosa e dark. Os livros têm poucas diferenças em relação a série, acredito que a partir do segundo volume, as diferenças entre livro x série se tornam mais drásticas, mas ainda assim vale a pena ler, devorar e enaltecer essa obra prima do sobrenatural. Assim como na TV, a série de livros narra a vida de Sookie e a pacata cidade em que vive, após a chegada de Bill Compton, um vampiro muito misterioso. Como todo mundo sabe, a existência de vampiros é conhecida por todos, graças a bebida True Blood que permitiu a convivência “pacifista” entre as duas raças. Entre aspas, pois com a chegada de Bill, serão feitas muitas descobertas e segredos serão revelados. Arrepiante!

Finalmente Famosa (Mayra Dias Gomes): O livro narra a história da estrela Sophia Young, uma atriz de cinema que enfrenta o fracasso após um escândalo envolvendo o ex – marido. Após sair da prisão, ela vai morar em um prédio na calçada da fama que abrigou artistas do cinema mudo e dizem ser mal – assombrado. Sou muito fã da Mayra desde a adolescência e fiquei muito feliz de vê-la seguindo o caminho do terror. Li FF muito rápido, a história é muito bem estruturada, envolvente e sinistra. É uma narrativa viciante. Mayra se inspirou em um caso real, envolvendo o assassinato de sua vizinha e visitou lugares mal – assombrados de Los Angeles para construir a história. Lembro que quando terminei o livro, fiquei dividida entre o êxtase e o choque, foi surpreendente! Já estou aguardando os próximos livros de Mayra e sonhando ( por que não?) com uma possível adaptação. O livro daria um ótimo filme! De todos os livros, esse é o mais assustador, principalmente por conta do flerte com a realidade envolvendo a inspiração e as pesquisas para o livro. Mayra têm histórias sinistras de bastidores de assustar até descrente.

Maya Fox (A Predestinada) de Silvia Brena e Iginio Strafii: Esse livro conta a história de Maya Fox, adolescente gótica e revoltada, que perdeu o pai, tem uma difícil relação com a mãe e tem o dom de conversar com os mortos. No decorrer da história, descobrimos que um serial killer está atrás dela e uma poderosa profecia que anuncia o fim de 2012, coloca o mundo em perigo. Maya terá que correr contra o tempo, uma ameaça fantasma e todos os problemas comuns da adolescência. Para mim esse livro era uma duologia, mas pesquisando para esse post, descobri que se trata de uma trilogia. Li algumas resenhas que teve uma galera que não curtiu o livro, mas apesar de nem terminado o segundo ainda, achei o primeiro MUITO bom. Tem uma premissa boba, mas a narrativa é gostosa e devorei o livro muito rápido. A história tem um clima dark muito forte, por causa do clima de fim do mundo e da própria personagem. Definiria como uma leitura creepy. Mesmo com um universo adolescente como fundo, o livro aborda reflexões muito bacanas sobre amor e perdão.

Formaturas Infernais é um livro de contos com a participação de Meg Cabot, Stephenie Meyer, Michele Jaffe, Kim Harisson e Lauren Myracle. Todo mundo já deve ter ouvido falar dessa antologia de contos que fez bastante sucesso naquela onda de livros sobrenaturais que surgiu em 2010 (sdds). O livro é incrível, acredito que deve ser o melhor dessas coleções infernais. Tem de tudo um pouco: universo adolescente, comédia, suspense, mistério e muito terror. O livro tem uma narrativa fluída e é beeem dark. O meu conto favorito é o mais assustador sem dúvidas! Estou falando de O buquê da Lauren Myracle. Li uma vez que o conto foi inspirado em A pata do macaco de W. W. Jacobs. Ele é simplesmente assustador e MUITO dark. Ao lado de Finalmente Famosa, o conto entra para a lista dos mais assustadores. Também sou muito fã de A filha da exterminadora da Meg Cabot que tem uma linguagem super gostosa, tem muito a cara da Meg que vai da comédia ao sobrenatural de forma surpreendente. O conto poderia fácil fácil virar série de livros. Sonho antigo! Inferno na terra da Stephenie Meyer é surpreendente e assustador, nunca imaginei que ela escrevesse algo no estilo. Para o padrão Meyer, o conto é bem dark. Também amei Salada mista da Michelle Jaffe, tem um clima de “tudo pode acabar”, espionagem e mistério que amei demais. Esse livro está super recomendado e não se engane com a “capa jovem”, porque surpreende muito.

A canção do súcubo (Richelle Mead) é a série de livros da Richelle menos famosa, mas tão boa quando Vampire Academy. O livro narra a história de Georgina Kincaid, uma súcubo que trabalha em uma Livraria e é fã do escritor Seth Mortensen, mas não pode tocá-lo, pois  senão… é vocês sabem. Apesar de ser um livro dark, a leitura é divertida por conta da personagem e sexy, é claro. Como ela é uma súcubo, o livro tem muitas passagens eróticas e apesar de não curtir o gênero, as cenas são coerentes com o universo da história. O livro tem uma linguagem muito gostosa e envolvente. É uma daquelas séries sobrenaturais que quando a gente menos percebe está viciado. Tenho todos os 6 livros, mas ainda não tive coragem de terminar, porque sou muito apaixonada pelos personagens

 

Dezesseis Luas (Beautiful Creatures #1) da Kami Garcia e Margaret Stohl: Esse é o primeiro livro da série que narra a história de Ethan, que vive em uma pequena cidade do sul nos Estados Unidos e é perturbado por sonhos estranhos desde que perdeu a mãe. Seu pai se isolou do mundo após a perda e sua vida muda por completo, quando Lena Duchannes chega na cidade. Ela é uma adolescente sombria que luta contra uma maldição que cerca a sua família e é claro que os dois vão se apaixonar. Essa é uma das minhas séries favoritas e é repleta de criaturas sobrenaturais e uma mitologia maravilhosa e inovadora. O livro é VICIANTE e a história super envolvente. A série conta com 4 livros, acho que 1 spin off e lançaram um filme que foi inspirado na série. Só que o filme é ruim, mudou completamente a história, foge da narrativa e não indico para ninguém. BC é o tipo de saga que poderia ser adaptada para série do Netflix. O livro é muito dark e fala de um universo que amo: magia ❤

Espero que tenham curtido o post e o meu retorno! Vocês já leram algum desses livros? Me contem nos comentários o que acharam. Se vocês curtirem, posso fazer post de cada um desses livros em breve. Nos vemos no próximo post 🙂

Beijos,

Ju.

Apocalipse · Contos · Contos de Arrepio · Contos de Terror · Cultura Gótica · Dark · Dia das Bruxas · Fox Kids · Halloween · Maratona do Terror: Perdidos - Contos de Arrepio · Mês Especial do Halloween · Mistério · Misticismo · Nickelodeon · Resenhas · Se assuste comigo · Seja bem - vindo mês especial do Halloween · Serial Killer · Tags · TV · [A ficção vira realidade] · [Anos 90] · [Disney] · [Filmes] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [Músicas] · [Séries] · [Terror] · [Top]

Seja bem – vindo mês especial do Halloween

Ladies and Gentlemans, é com muita alegria que anuncio que está aberto o mês especial do Halloween *O*

Vocês sabem que essa é a minha época favorita do ano – não é a toa que me consideram a louca do dia das bruxas – e estou SUPER animada para todas as novidades e a programação especial desse mês!

Podem se preparar, pois teremos muitos posts e vídeos com direitos a filmes, séries, playlists, muitos livros, muita Maratona Do Terror: Perdidos – Contos de Arrepio – acá, o meu livro – e algumas surpresinhas ❤

Aproveita e vem junto comigo! Todos estão convidados para participar da programação especial do mês do dia das bruxas! Vem comigo 👻👽💀

Me sigam nas redes sociais para ficarem por dentro de tudo  🎃

Fanpage: https://www.facebook.com/julianaskwara/

Twitter: https://twitter.com/julianaskwara

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCXqNaSCObaNzawn8Uwd9LQw

Instagram: https://www.instagram.com/juskwara/

Snap: juskwara

 

 

 

10 mil visitas + 10 curiosidades sobre o site · Cultura Gótica · cultura pop · Diário de uma escritora outsider · Maratona do Terror: Perdidos - Contos de Arrepio · Mês Especial do Halloween · Minhas últimas leituras · Nickelodeon · Resenhas · Se assuste comigo · Tags · Teorias · TV · [A ficção vira realidade] · [Disney] · [Filmes] · [Livros] · [Séries] · [Top] · [Youtube]

10 mil visitas + 10 curiosidades sobre o site

Tenho uma notícia  incrível! O site passou das 10 mil visitas!!! YAAAAY! Vocês não fazem ideia do quanto estou feliz! Quando criei o site, queria dividir muitas coisas legais e estou contente com essa nova fase e as postagens que estão mais a minha cara *—*

Quero agradecer também aos leitores, aos meus amigos e o meu super namorado pelo apoio e embarcarem nas minhas aventuras. Esse feito é nosso, não seria possível sem vocês ❤

Sem mais voltas, como vocês votaram no twitter através da enquete pedindo um post com 10 curiosidades sobre os bastidores do site, aqui estou para saciar a curiosidade da nação. Espero que se divirtam!!!

1 – Eu tenho esse site há muuuito tempo, mas nunca tinha postado nele. Antes do www.julianaskwara.com entrar em ação, eu tinha um blog que usava como diário e compartilhava meus textos, resenhas, músicas e etc. Muita gente me conhece dessa época, aliás. Sinto saudades daquela época, mas como o site não me representava mais e estava cansada do blogspot, decidi investir no wordpress.

2 – No início, o site serviria apenas para ter meus contatos como autora e etc. Só que com o tempo, senti saudades de blogar, postar sobre os livros que leio e as séries que vejo. Foi aí que decidi usá-lo como site de autora e blog. Foi a melhor ideia que tive rs.

3 – No início também o site focava nos meus textos pessoais, tipo crônicas como fazia no antigo blog. Apesar de amar escrever, eu fui vendo que não era mais aquilo que queria. Eu queria falar das coisas que curto como séries, filmes, músicas, livros, escrita, Disney e cultura gótica. Foi aí que decidi ser mais eu e deixar as crônicas de lado. Foi uma fase que passou. De vez em quando ainda posto crônicas, mas não é mais o centro do site.

4 – O post mais acessado é sobre a série The Haunting Hour. No período que o site ficou sem post, ele continuou sendo muiiiito visualizado. Para ter uma noção, esse post está caminhando para 1000 visualizações :O Atualmente ele tem 906. Antes dele, o post sobre PLL estava no topo. Só que R. L. Stine e suas séries mudaram isso.

5 – Como disse anteriormente, as postagens sobre o Escritor R. L. Stine que eu amo, seus livros e as adaptações em séries/ filmes são os posts mais visitados. Ele é um assunto “popular” no site.

6 – Como o Halloween está vindo e eu SOU A LOUCA DO DIAS DAS BRUXAS, vai ter post todo dia, com várias programações legais e divertidas. Quem está ansioso aí? ❤

7 – Os Estados Unidos é o segundo país que mais visita o site. Ele é muito popular por lá, mas é claro que o Brasil está na frente, liderando como o país mais visitante. Isso foi uma surpresa para mim, visto que os assuntos que curto não são muito populares por aqui, mas sim nos EUA. Mas pelo visto estava enganada hahaha.

8 – Eu nunca quis falar só sobre livros no site, porque por mais que ame escrever e ler livros, sei que não somos feitos apenas disso. E eu AMO séries e filmes. Não sei qual que amo mais, mas tenho uma lista longa para compartilhar com vocês.

9 – Não sei se já notaram, mas curto muito falar de séries que já terminaram, que poucas pessoas conhecem (#diferentona) ou que muitas pessoas pensam que são para o público infantojuvenil como as séries da Disney e da Nickelodeon que eu AMO. Não ligo para o que as pessoas pensam ou falam e pretendo continuar falando muito delas por aqui ❤

10 – O Site tem um canal no youtube. Se você ainda não se inscreveu, corre, pois vou voltar com ele e falar sobre meus livros, séries, filmes, Disney e Cultura Gótica nele. Estou muito ansiosa para isso e prometo muitas surpresas ❤

Espero que tenham curtido a postagem! Aproveitei para inserir algumas novidades ❤ Eu estou MUITO animada com essa nova fase do site e curtindo muito postar todos os dias sobre as coisas que mais amo! E estou muito feliz com esse retorno que tem sido incrível. OBRIGADA, VOCÊS SÃO AWESOME ❤

Minha babá é uma vampira · Minha babá é uma vampira (My Babysitter's a Vampire - O Filme) · My Babysitter's a Vampire · Resenhas · Sobrenatural · TV · [Disney] · [Filmes] · [Séries] · [Terror] · [Vampiros

Minha babá é uma vampira (My Babysitter’s a Vampire – O Filme)

 

Os pais do adolescente Ethan Morgan resolvem contratar uma babá para cuidar do menino e sua irmã mais nova Jane. A escolhida é Erica, uma menina que decide deixar o serviço para ir em uma festa. Sarah assume o lugar da garota, mas Ethan começa a desconfiar que ela é uma vampira. Ao lado do melhor amigo, ele vai viver uma aventura muito perigosa.

Minha babá é uma vampira (My Babysitter’s a Vampire) é um filme da Disney , produzido no Canadá que virou série após o seu estrondoso sucesso e arrebatar muitos fãs. O filme conta a história de Ethan Morgan, um adolescente que após se envolver em muitas encrencas ao lado do seu melhor amigo, Benny e não cuidar da sua irmãzinha Jane é obrigado pelos pais a ter uma babá. Se o mico não fosse suficiente, a babá em questão é Erica, sua colega de escola. Ethan é o típico geek, aficionado por games e ficção científica, o que traz um tom mais cômico para o enredo.

Enquanto isso, Erica anda chateada com a sua melhor amiga Sarah. Nos últimos tempos, as duas andam afastadas desde que a primeira começou a namorar Jesse, o cara mais gato da turma do teatro e pra lá de sombrio. Chateada com a amiga que anda com um comportamento estranho e pouco se importando com a estreia do filme de vampiros Penumbra –  que as duas são fãs – Erica decide ir a uma festa com a turma de Jesse e deixa a amiga e o emprego de lado.  Sarah que fica estranha sempre que Jesse, seu ex – namorado está por perto, tenta impedir a amiga de ir, mas ela ignora. Sarah então vai no lugar da amiga para o trabalho de babá.

Ao se deparar com a chegada da babá, Ethan e Benny notam que Sarah se comporta de um jeito estranho. Ela não tem reflexo no espelho e é super misteriosa.  Eles não esperavam que Sarah fosse uma vampira e que ela tivesse sido mordida por  Jesse. A partir daí, os dois se envolvem em muita confusão e vão tentar de tudo para salvar Sarah e seus amigos, Erica e Rory.  Acontece que Jesse é o líder da gangue do mal dos vampiros, quer roubar as almas dos habitantes de Whitechapel  para prender em um cubili animus e trazer os antigos vampiros para acabar com a paz do lugar. E ele pretende fazer isso na estreia de Penumbra 3, justamente no dia em que o cinema vai estar lotado de jovens.

 

Os vampiros de My Babysitter’s a Vampire conseguem andar no sol, mas precisam usar óculos escuros e no caso de Sarah, que é uma novata, tem 28 dias para se alimentar de sangue humano ou o seu corpo morre de verdade para sempre. Daí a pressa para acabar com os vampiros, rola um clima entre Ethan e Sarah que fazem um casal bem fofinho.

Para completar, Ethan descobre que é um vidente e Benny um bruxo, descendente de uma linha de feiticeiros que está prometido para uma coisa grandiosa. Dispostos a salvar a cidade e não deixar Jesse seguir com o seu plano doentio, Ethan e seus amigos se metem em uma luta contra vampiros muito perigosa, com direito a sabres de luz a lá Star Wars (só quem viu o filme vai entender haha).

Minha babá é uma vampira é mais um filme da safra de modinha de vampiros de 2010. É um filme de terror e sobrenatural para o público infantojuvenil, mas não deixa de ser uma comédia indicada para todas as idades. As confusões entre Ethan, Benny e Rory são hilárias. Eles são super nerds e muito atrapalhados! A história tem um pé no trash por conta dos efeitos especiais (estamos falando da Disney né?), mas de um jeito legal e não apelativo. O filme faz várias referências a Crepúsculo e várias outras obras que seguem a linha sobrenatural- vampiro, já que Penumbra 3 é uma sátira a saga. (A história de Penumbra 3 gira em torno de uma garota comum que se apaixona por um vampiro).

Depois do sucesso, o filme virou série e conta com duas temporadas. Mas isso é um assunto para outro post.  Se você curte um filme no maior estilo teen, meio Goosebumps, meio High School musical nerd sombrioterror Disney e “aquele clima de tudo pode acontecer”, Minha babá é uma vampira é o título certo. Corre que o filme e a série estão disponíveis no Netflix (e corre mesmo, porque vire e mexe, eles tiram do ar haha).

99 fear street · A hora do arrepio · Clube do terror · Contos de Arrepio · Contos de Terror · Cultura Gótica · cultura pop · Dark · Fantasmas da rua do medo · Fear Street · Ficção Científica · Fox Kids · Ghosts of Fear Street · Goosebumps Horrorland · Goosebumps series 2000 · Halloween · Literatura Nacional · Mistério · Misticismo · Resenhas · Rua do Medo · Serial Killer · Sobrenatural · Teorias · Terror Psicológico · The Nightmare Room · Tudo o que gostaria de saber sobre The Haunting Hour · TV · Welcome to dead house · [ The Haunting Hour] · [Anos 90] · [Disney] · [Fantasmas à solta] · [Filmes] · [Goosebumps] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [R. L. Stine] · [Séries] · [Terror]

Tudo o que gostaria de saber sobre The Haunting Hour

Como todo mundo sabe, sou muito fã do R. L. Stine e depois de tirar férias com direito a Netflix, vim compartilhar com vocês uma das minhas séries favoritas.  Senhoras e senhores, apresento The Haunting Hour.

 The Hauntig Hour – A Série é um seriado americano de terror, com episódios de meia hora. O show estreou no canal The Hub nos Estados Unidos em 2010. Voltado para crianças e jovens, a trama é inspirada nas histórias de terror do Autor R. L. Stine. Cada episódio possui uma história diferente, alguns com continuações, outros não.

“A Floresta De Lovecraft “: um dos episódios mais assustadores e um dos melhores da série.

A série segue a mesma linha de A Hora do Arrepio (The Nightmare Room), seriado que passava no SBT em 1998 e é uma série publicada pela Editora Rocco, escrita pelo R. L. Stine. Nos episódios, forças ocultas e criaturas sobrenaturais envolvem as histórias cujo mistérios no final são revelados. A trama tem uma carga muito forte com lição de moral, assim como as outras obras do Stine – Goosebumps e Clube do Terror. The Haunting Hour foi reprisado recentemente pelo canal HBO Family e apresentou vários atores que começaram a carreira no programa, como Debby Ryan (do seriado Jessie) Dylan Minnette que curiosamente protagonizou o filme de Goosebumps em 2015 no papel do adolescente Zach Cooper.

Alguém conhece esse rapaz? Foto nos bastidores da gravação do episódio que Dylan participa.

Uma coisa muito comum na série são os atores participando de outros episódios e interpretando diferentes personagens, visto que a maioria dos episódios são independentes dos outros ( Dylan foi um desses). A série possui vários episódios inesquecíveis. Quem não se lembra da boneca psicótica em “Igual a você: parte 1 e parte 2”? Ou da pousada sinistra de “A Pousada dos Pesadelos”? A pousada dos pesadelos é um dos meus episódios favoritos ao lado do episódio “Vô Vampiro – parte 1 e 2”, que por sinal tem Christopher Lloyd – a lenda de De volta para o futuro – no papel do avô vampiro. Quase pirei quando descobri isso haha

Olha o Lloyd como vampiro *–*

Mas um dos melhores episódios e mais assustadores é sem dúvidas “A Floresta de Lovecraft” que é uma clara referência/ homenagem ao Escritor Lovecraft, um dos maiores escritores de horror que já existiu. O episódio é surreal e aborda um dos meus temas preferidos na ficção.  Outro episódio que me deixou assustada foi o “Espantalho” e o seu final destruidor. Juro que nunca imaginei um final daquele! Para ter uma ideia, a série produziu um final alternativo para esse episódio. E mesmo assim, nem em mil anos esperava que terminasse daquela forma. Foi chocante!

Apesar de seguir ideias semelhantes as “séries – irmãs” como: A hora do Arrepio, Clube Do Terror e Goosebumps, senti que The Haunting Hour flerta bem mais com Além da imaginação (The Twilight Zone) – série clássica de terror, sobrenatural e ficção cientifica da década de 50 que foi refilmada nos anos 2000 e exibida no SBT – só que para o público infantojuvenil, com finais repletos de reviravoltas e arrepios. R. L. Stine já confirmou em entrevistas que TTZ foi uma grande inspiração para as suas séries. Por conta disso, The Haunting Hour se tornou uma das minhas séries favoritas desde que descobri no youtube. Ah, a série foi filmada em Vancouver no Canadá e possui um visual de tirar o fôlego. Mais um motivo para assistir >.<

Se você curte enigmas, histórias eletrizantes e um bom conto de terror, assista The Haunting Hour! A série ainda está disponível no Netflix e tem três temporadas por lá. Especula-se de que em breve o Netflix vai passar a 4ª temporada.  Escute os meus conselhos e vá assistir! Garanto que a sua vida nunca mais vai ser a mesma.

P.s: Essa série foi uma das inspirações que tive para escrever Maratona Do Terror ❤

99 fear street · A hora do arrepio · Bem - Vindo ao Acampamento dos Pesadelos · Clube do terror · Contos · Contos de Arrepio · Contos de Terror · Cultura Gótica · cultura pop · Dark · Dia das Bruxas · Editora Fundamento · Fantasmas da rua do medo · Fear Street · Ficção Científica · Fox Kids · Ghosts of Fear Street · Goosebumps Horrorland · Goosebumps series 2000 · Halloween · Infantojuvenil · Lobisomens · Mistério · Nickelodeon · Party Games · Resenhas · Rua do Medo · Sobre Bem - Vindo ao Acampamento dos Pesadelos · Sobrenatural · [Anos 90] · [Filmes] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [R. L. Stine] · [Séries]

Sobre Bem – Vindo ao Acampamento dos Pesadelos

No meu aniversário, ganhei Bem – Vindo ao Acampamento dos Pesadelos, livro que pertence a série de livros Goosebumps e publicado pela Editora Fundamento que foi adaptado pra TV na década de 90 e fez muito sucesso. O livro que foi escrito por R. L. Stine, é considerado um “Harry Potter dos anos 90”. Caso não conheça o Escritor, saiba que ele também é autor de A hora do Arrepio, Rua do Medo e Fantasmas à Solta que também foram para a TV e ficaram conhecidos como Clube do Terror,  A hora do arrepio e The Haunting Hour.

Bem – Vindo ao Acampamento dos Pesadelos conta a história de Billy, que vai passar as suas férias no Acampamento dos Sonhos, uma vez que seus pais precisam viajar a trabalho. Ele espera fazer novos amigos e se divertir muito. Só não esperava encontrar os monitores estranhos, a comida do lugar que não é muito boa e Tio Al, o Diretor do Acampamento pra lá de perturbado. Ao mesmo tempo começam a acontecer várias coisas estranhas, seus amigos desaparecem, seus pais não respondem as cartas e alguma coisa ronda o lugar durante a noite, o que faz com que passem várias noites sem dormir.  O que será?

Apesar de ser um livro de terror, o autor tem tiradas ótimas e muito divertidas. Suas histórias também têm várias críticas, mas metaforizadas que deixam reflexões.  Um dos motivos pelos quais sou apaixonada pelos livros do R. L. Stine – ele é meu escritor favorito – é que ele tem o dom de construir uma narrativa envolvente, viciante que te prende até a última linha. Ele é rei em bolar finais sensacionais e inesperados e foi o que aconteceu com esse livro. Depois de terminar, fiquei um tempo pensando sobre o final. Apesar do livro ser destinado ao público infanto – juvenil, Stine costuma caprichar em seus finais.  O louco é que em muitas entrevistas ele afirma que seus Editores sempre pedem pra pegar mais pesado. Para quem CURTE o terror assim como eu, pode se jogar que é diversão na certa. Para quem ainda não sabe, em Outubro vai estrear o filme do Goosebumps, estrelado por Jack Black. E como fã, é claro que postarei sobre o filme aqui!

Cultura Gótica · cultura pop · Dark · Ficção Científica · Resenhas · Seis motivos para assistir Dark Matter · TV · [Dark Matter]

Seis motivos para assistir Dark Matter

 

 

Quem acompanha o site, sabe que sou completamente apaixonada por ficção científica e séries. E como adoro falar delas para outras pessoas, vim dividir com vocês seis motivos para assistir Dark Matter, a série que tem me feito surtar em caps lock com direito a muitos feels.

Dark Matter é uma série de ficção científica que conta a história de seis pessoas que acordam do estase, sem memória em uma nave espacial. O primeiro episódio começa com eles acordando do “sono profundo” programado (o tal do sono que é o estase já foi comentado em Perdidos no Espaço e Interstellar <3) sem fazer ideia de quem são e para onde estão indo. No meio do caos, como não fazem ideia de qual identidade carregam, eles se nomeiam como: One, Two, Three, For, Five e Six, na ordem em que cada um acordou e vão ter que descobrir o que aconteceu, pesquisar suas origens e se unirem. O problema é que um deles foi quem sabotou a memória da tripulação. Como confiar em alguém que não sabe quem é, o que fez e se foi de propósito só pra arruinar os planos? Muito complicado, não é mesmo? Só que o grupo não têm alternativa. Ou eles se unem ou são destruídos pelos inimigos que estão atrás deles. (wtf?)

• A série é MUITO sombria. Tem alguns momentos cômicos, mas é puro mistério. Tem muita ação, luta, disputas, intrigas, espionagens e muitos enigmas. O que teria acontecido pra todos eles perderem a memória? Alguém fez isso? Sofreram algum acidente? Eles vivem no escuro e isso torna a trama ainda mais intrigante. Um dos melhores episódios é o que tem zumbis no espaço e OMG, têm as melhores sequências. É MARAVILHOOOOSSOOOO!!!

• Outro ponto positivo em Dark Matter é que no decorrer da série os personagens descobrem várias coisas sobre eles mesmos com direito a muitos desencontros. Apesar de ser uma trama de ficção científica, os personagens são muito humanizados e desconstruídos. Eles não são apenas o que você vê, há muita coisa por trás e todos os estereótipos caem por terra. Isso é muito impactante e inovador para um programa de FC. É um diferencial dos outras séries. Um exemplo é a androide, que rende vários momentos engraçados na trama e que é mais humana do que muita gente por aí!

• A série tem os melhores plots. O que dizer da amizade do Six e da Five? É a coisa mais linda do universo! O Six é um cara enorme, que tem maior perfil de cara mau, mas que por dentro tem um coração grande e acaba se afeiçoando a Five, uma doce garota que parece ter caído de paraquedas naquela nave. A cena dos dois tem os melhores diálogos e sintonia. É aquele tipo de amizade que parece não ter nada em comum, mas tem. É apaixonante! Eu chorei horrores com um discurso do Six para a Five. Foi um dos melhores momentos da série. A Five que é interpretada pela Jodelle Ferland já é conhecida do público. Ela já apareceu em séries sombrias antes, como Supernatural, The Haunting Hour, Silent Hill <3, entre outras. Ela também é responsável pelos melhores momentos da série. Sua personagem, a Five é a mais destoante do grupo. Ela é a mais nova, muito sensitiva, emocional e inteligente. É impossível não afeiçoar a essa Coraline das estrelas ❤

É disso que estou falando! Five é muito fofa ❤

 

                                                         Coraline é você? 

•  Outro motivo é a relação do One e da Two. Os dois são metidos a líderes do grupo e vivem disputando pra ver quem manda. Ele é o certinho, o justo e com coração bom. Ela, a mandona, severa e misteriosa. Adivinha o que acontece? Uma atração inevitável e um amor desenfreado. E é claro, o meu shipper lá na lua.  Quando menos esperar, vai estar torcendo pra ter muita pegação entre os dois que tem uma senhora química.

Essa foto resume bem o que quero dizer.

• Os episódios são repletos de reviravolta. NÃO há um episódio que não acontece nada ou que seja parado. Sempre acontece alguma coisa, principalmente nos minutos finais, o que pode fazer você xingar os produtores até o fim da vida.  É de ter um heart attack! É quase impossível não maratonar essa série e não se viciar (disse a pessoa que assistiu os dois últimos episódios um atrás do outro, depois de ficar uma semana sem internet). Um personagem que vive surgindo nesses momentos é o Three, aquele tipo de cara intragável e o vilão que amamos odiar ❤

Agora corre para assistir a série e vir comentar comigo! Depois me falem o que acharam ❤ Vamos surtar juntos e descobrir o mistério que envolve essa nave!

Se você ainda tem dúvidas, deixo o diálogo entre o Six e a Five que me fez chorar oceanos. Talvez fora do contexto vocês não entendam, mas acredito que vão captar a mensagem 🙂

– Sabe que isso não é real, não é? Pensei que tínhamos perdido você. Que você tinha esquecido que eram só memórias.
– Ás vezes, eu esqueço.
– Você tem que voltar comigo. Seu corpo está morrendo. Sua mente se foi e sem ela…
– Ponha – me em estase, vou ficar bem.
– Por que, para você ficar aqui? Nem é sua memória.
– Vi algumas de minhas memórias, não, obrigada.
– Isso é muito para eu entender.
– Então me deixe ficar.
– Admito que, no mundo exterior, temos nossos problemas. Talvez isso seja eufemismo. Mas aqui, não tenho controle. Só está curtindo o momento.
– Mas é isso que eu gosto. Não preciso pensar, nem me preocupar.
– Mas não pode durar. Por mais que seja legal, tem uma tempestade vindo… E você sabe disso. Quem cresceu aqui não acaba naquela nave sem que algo aconteça a ele, algo ruim. Talvez o pai chegue bêbado um dia e mate a mãe. Talvez terroristas armem uma bomba. Quem sabe? Mas o que aconteceu comigo e com você, vai acontecer com ele. Talvez tudo acabe mal no mundo exterior também, mas, de novo, talvez não. Aqui não podemos mudar nada. Lá fora, podemos, ao menos, tentar.

Asylum · Contos · cultura pop · Editora BestBolso · Editora Gutenberg · Fantasmas · Histórias de Detetives · Infantojuvenil · Literatura Nacional · Madeleine Roux · Minha vida fora de série · Minhas últimas leituras · Paula Pimenta · Poirot Investiga · Resenhas · Romance Policial · Tags · Teen · V&R Editora · [Agatha Christie] · [Leitores] · [Literatura] · [Livros] · [Terror] · [Top]

Minhas últimas leituras #01

Aproveitando que o inverno está chegando e o clima super combina com livros, café e um sofá quentinho, decidi compartilhar com vocês as minhas últimas leituras. Apesar de não ter lido muito em Junho, já que fiquei doente e aproveitei pra colocar as minhas séries em dia, decidi correr atrás do prejuízo e não me arrependi. Li muita coisa legal e ao mesmo tempo, sinistra. Sem mais enrolação, vamos a lista que interessa:

Poirot Investiga (Agatha Christie): Quem me acompanha nas Redes Sociais sabe que a Agatha Christie é uma das minhas autoras  favoritas do Universo. É o tipo de Autora que leio todos os livros e que coleciono todas as obras. Poirot Investiga (Editora BestBolso) é um livro que reúne contos da dama do crime. Confesso que apesar de amar contos, estava com receio de ler o livro, já que nunca tinha lido um  escrito por ela. Mais uma vez, é claro, me surpreendi. Fiquei feliz em constatar que os contos foram bem escritos, a Escritora consegue inserir início – meio e fim em 6 folhas sem deixar furo ou brecha!!! Sensacional! Agatha arrasa demais! 5 estrelas merecidas!

 

Minha vida fora de série #1 (Paula Pimenta): Outra Autora que adoro de paixão e sou muito fã é a  Paula Pimenta. Já tive a oportunidade de ler a coleção de Fazendo meu filme e é maravilhosa.  Um dia conto para vocês o quanto sou apaixonada pela série ❤ E pra quem não sabe, o Minha  vida  fora  de  série 1 (Editora Gutenberg) é o spin off de uma das minhas personagens  favoritas  de FMF, a  Priscila. Amei a ideia da Paula de contar mais da história dessa personagem.  Resumindo, Minha  vida fora de série é um livro muito gostoso e  amorzinho! Foi muito bacana  conhecer mais da  história dela e do Rodrigo. Fiquei curiosa pra ver o que vai acontecer! Terminei  querendo mais ❤  Não vejo a hora de ler o segundo e poder adquirir o terceiro que foi lançado na  última semana. A  princípio seriam 3 livros, mas parece que surgiu mais um O.o Me pergunto o que a Priscila pode estar aprontando! 5 estrelas, se pudesse ainda daria mais!

    Asylum (Madeleine Roux): Esse foi um dos livros mais perturbadores que li da lista, pra não dizer da vida. O livro conta a história de Daniel Crawford, um garoto de 16 anos que decide fazer um curso de versão para se habilitar antes entrar na faculdade. Lá ele faz amigos e descobre que o lugar em que estuda e mora já foi um sanatório, mais conhecido como um asilo. O garoto descobre vários segredos que rondam o lugar que abrigou doentes e assassinos. A história tem um enredo rico, mas tive a sensação de que demorou a “engrenar”. Quem é fã de Thriller e terror sabe que é comum encontrar “ligações”, “fios” entre o decorrer da trama. Só que a Autora demorou a fazer isso. O que tornou a leitura um pouco entendiante. Classifiquei com 3 estrelas, e sim é uma boa nota. Ah, Asylum (V&R Editora) faz parte de uma série. Ainda não sei se vou continuar a ler. Acho que é o tipo de livro que podia ser único.

 

Espero que tenham curtido a lista! E vocês, o que estão lendo? Prometo voltar em posts desse tipo mais vezes. Me diverti criando haha Foram 4 tentativas!!! Sei não, acho que esse Asylum aí tentou não me deixar postar hahaha :p

Não deixem de comentar o que acharam 🙂